“Já fingi desmaio no motel”, dispara Claudia Raia

Claudia Raia
Claudia Raia relatou como conseguiu fugir do encontro (Imagem: Reprodução / Instagram)

Claudia Raia revelou uma situação um tanto quanto inusitada que viveu. Em entrevista ao programa Rock a 3, da rádio Kiss FM, a atriz contou um episódio que teve na juventude ao explicar seu fetiche por pés:

“Já fingi desmaio no motel. Gosto de reparar os pés, mas marquei com o bofe na praia e ele não foi. Nos encontramos apenas à noite. Na hora que ele tirou o sapato no motel… Não tinha como, não dava”.

Claudia confessou que tentou fugir do rapaz ao reparar os pés dele. “Fiz uma cena, falei que estava passando mal. Pedi para ele me levar para casa. Nunca mais saí com o bofe“, disse, revelando que não gosta de pés descuidados:

“Tem que cuidar dos pés. Pé não tem plástica. Então, têm que ter cuidado. O Jarbas (Homem de Mello) tem um pé muito bonito, cuidado”.

A artista relembrou ainda o seguro que fez das pernas. “Em 1991, uma seguradora era patrocinadora do meu espetáculo e acabamos criando esse seguro das minhas pernas. Foi um seguro de 1 milhão de dólares das pernas. Por um ano. Mas ficou em um inconsciente coletivo. Hoje em dia, não vale mais nada (risos)”, contou.

Ao falar sobre beleza, Claudia confessou que se acha mais interessante do que bonita.

Eu me tornei uma mulher interessante. Digo aos meus amigos que sou bonita me movimentando, um jogo de pernas, cabelo… (risos). Fui uma criança muito esquisita e uma adolescente mais esquisita ainda. Não tinha noção do meu tamanho, derrubava tudo. Eu era uma figura estranha Descobri que tinha que desenvolver o poder da fala porque bonita eu não era. Tinha uma amiga muito bonita, mas ela era sem graça. Me descobri na comunicação, era carismática“, explicou.

Ela também relembrou o relacionamento que teve com Jô Soares e rasgou elogios ao apresentador: “Eu me tornei uma mulher interessante. Digo aos meus amigos que sou bonita me movimentando, um jogo de pernas, cabelo… (risos). Fui uma criança muito esquisita e uma adolescente mais esquisita ainda. Não tinha noção do meu tamanho, derrubava tudo. Eu era uma figura estranha Descobri que tinha que desenvolver o poder da fala porque bonita eu não era. Tinha uma amiga muito bonita, mas ela era sem graça. Me descobri na comunicação, era carismática“.

Veja:

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

MAIS LIDAS

Guinho Santos
Guinho Santos é formado em Jornalismo e escreve sobre o universo das celebridades há dez anos. Reality show, bastidores da TV e novelas também são seus pontos fortes. Além disso, possui experiência como Social Media e apresentador. Seu canal na web é através do Instagram @guinhosantos__.
Veja mais ›