Paulo Henrique Amorim
Jair Bolsonaro foi detonado no velório de Paulo Henrique Amorim (Imagem: Reprodução / Montagem)

Jair Bolsonaro foi atacado em pleno velório do jornalista Paulo Henrique Amorim, que morreu aos 76 anos vítima de um infarto na madrugada desta quarta-feira (10).

De acordo com informações do portal UOL, o público que estava no evento cantou o hino nacional brasileiro e, em seguida, puxou um coro de “Fora Bolsonaro” e “Lula Livre”.

Todos esses gritos tiveram um motivo. Paulo Henrique Amorim, dias antes do infarto, havia sido afastado pela Record do “Domingo Espetacular”. Bolsonaro teria tido influência nisso.

O jornalista era um crítico ferrenho do governo e das ideologias de Jair e a Record passou a apoiar o partido do presidente nas eleições do ano passado.

Segundo a irmã de Paulo Henrique, o afastamento pode ter tido ligação com o infarto. Ela disse que isso já havia acontecido em outras ocasiões, mas agora, o baque foi maior.

Em entrevista portal UOL, Marília Amorim, que mora na França, se emocionou ao falar: “A gente se adorava. Ele era meu irmão mais velho. Éramos três, minha irmã também já faleceu. Ele era meu herói, uma pessoa muito corajosa, extremamente generoso”.

“Corajoso no embate dele de não abrir mão das ideias dele, do que ele achava que tinha que ser dito, revelado, mostrado. Uma pessoa muito corajosa, muito íntegro nas convicções do trabalho dele. Adorava trabalhar”, disse.

Ela mencionou o fato da Record ter o afastado do “Domingo Espetacular” e citou a pressão política: “Ele teve vários casos de perder o lugar dele por pressão política. Ele escreveu pra mim e falou: ‘Não se preocupe, você sabe que eu tive isso várias vezes”.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos