João Vitor Silva revela desafio de personagem em Verdades Secretas 2 e comenta cenas quentes

João Vitor Silva
João Vitor Silva interpreta o Bruno em Verdades Secretas 2 (Imagem: Divulgação / Globo)

Intérprete do Bruno em Verdades Secretas 2, João Vitor Silva revelou que tem sido um desafio dar vida a um personagem com dependência química. Em conversa com a coluna de Patrícia Kogut, o artista contou:

“Todas as cenas envolvendo drogas foram, sem dúvida, as mais difíceis para mim. Eu tenho dependente químico na família. Lidei bastante com assunto, frequentei grupos de apoio às famílias e, por conta disso, sempre estive muito inserido no assunto. Isso me ajudou bastante, mas, ao mesmo tempo, mexeu em memórias difíceis de serem acessadas”.

“Saía sempre muito mexido das gravações e contei muito com a ajuda do meu terapeuta. Hoje, com o fim das gravações, agradeço profundamente ao universo que me proporcionou viver na dramaturgia o outro lado daquilo que passei em casa”, completou.

“Foi um choque no começo, mas o que fica de aprendizagem é a empatia por essas figuras todas que sofrem com essa doença horrorosa e meu amor por eles”, declarou o artista, que ainda disse que seu personagem divide opiniões na web:

“Tenho recebido muitas mensagens. Existem aqueles que têm muita empatia com o Bruno, que têm vontade de pegá-lo no colo e cuidar, mas também existem aqueles que não aprovam de jeito nenhum as suas atitudes e acham um absurdo toda essa briga familiar, a disputa que se deu por conta da herança… Eu adoro essa divisão de opiniões porque deixa claro que nenhum personagem da novela é 100% bom ou mau”.

Na entrevista, João Vitor Silva ainda falou sobre as cenas quentes que protagonizou na trama com Rodrigo Pandolfo, que interpreta o Benji. “Surgiram boatos de que eu teria tido dificuldade em fazer as cenas com o Pandolfo, por exemplo. Isso nunca aconteceu. Desde o primeiro dia de preparação, nossa conexão e entrega para viver essa história foi livre de qualquer julgamento e preconceito. Basta assistir às cenas para enxergar isso”, afirmou.

“Fiquei triste com esses ataques porque, além de estarem baseados numa informação completamente equivocada, propagar isso é um desserviço à causa. Acaba reforçando ideias estigmatizadas e preconceituosas que uma parcela da sociedade insiste em manter em relação à comunidade LGBTQIAP+”, pontuou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›