Jornal Nacional dá “surra” em Bolsonaro ao lembrar polêmicas com a China

Jornal Nacional
Jornal Nacional acusa Bolsonaro, familiares e aliados por problemas do Brasil com a China (Imagem: Reprodução – Globoplay/ Montagem – RD1)

O Jornal Nacional, da Globo, voltou a dar uma “surra” no presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta segunda-feira (18). O telejornal deixou claro ao público que o político, seus familiares e aliados são culpados pela demora de produção de vacinas no Brasil.

O noticiário apresentou uma reportagem sobre a falta de um ingrediente importante para a fabricação dos insumos no Brasil, o IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo). “Tanto o Instituto Butantan, quanto a Fiocruz precisam do ingrediente que vem de muito longe: da China”, iniciou a matéria.

“Um país que o presidente Bolsonaro, filhos dele e ministros atacaram de várias formas desde o início da pandemia”, completou o telejornal.

O Jornal Nacional, então, detalhou como é a fabricação das vacinas que foram aprovadas para uso emergencial no país pela Anvisa e ainda lembrou as polêmicas que o governo se envolveu com os chineses.

“Em março de 2020, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), fez uma insinuação sobre o fato de o coronavírus ter aparecido primeiro na China”, recordou a repórter Delis Ortiz.

Em seguida, o filho de Bolsonaro ainda compartilhou postagens culpando o governo chinês pela pandemia. Na época, o embaixador da China no Brasil Yang Wanming repudiou as palavras do deputado também em uma rede social.

Nos outros meses, o ex-ministro da educação, Abraham Weintraub, sugeriu, sem provas, que a China poderia se beneficiar da crise mundial causada pela Covid. Já o presidente da República, em outubro, disse que faltava credibilidade à CoronaVac, vacina produzida na China.

Na ocasião, lembrada pelo JN, ele disse: “A da China, lamentavelmente, já existe um descrédito muito grande por parte da população, até porque, como dizem, esse vírus teria nascido lá”.

Para terminar a reportagem, o telejornal da Globo apresentou uma fala do governador de São Paulo, João Doria, que criticou o tom adotado pelo governo Bolsonaro em relação à China. Nesta segunda-feira (18), em coletiva, o político declarou:

“Se o presidente Jair Bolsonaro parar de falar mal da China e seus filhos pararem de falar mal da China, isso já ajuda bastante. Pois, os insumos da vacina da AstraZeneca são produzidos na China. Os insumos da vacina do Butantan são produzidos na China. E são as duas únicas vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. Pelo menos se não atrapalhar, já é uma ajuda”.

Fábio AlmeidaFábio Almeida
Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com
Veja mais ›