Jornal Nacional ignora exclusiva da CNN Brasil e expõe rivalidade

Paulo Carvalho

10/04/2020

Jornal Nacional

Jornal Nacional não repercute exclusiva da CNN Brasil sobre o Governo Bolsonaro (Imagem: Reprodução / CNN Brasil)

A CNN Brasil ganhou de bandeja a sua maior exclusiva desde a sua estreia, em 15 de março, com uma conversa comprometedora entre o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS). A maioria dos veículos de comunicação repercutiu a notícia, exceto o Jornal Nacional.

Jornais como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo, além de portais como o Terra, o G1 e o UOL reproduziram a notícia anunciada pelo comentarista político do novo canal de notícias, Caio Junqueira, no CNN 360º, de Reinaldo Gottino e Daniela Lima.

Desde as primeiras informações da conversa entre os integrantes do governo do presidente Jair Bolsonaro contra o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a expectativa era que a exclusiva fosse falada por William Bonner e Renata Vasconcellos.

Longe do esperado a Globo passou batido e não repercutiu a principal notícia do dia. A atitude reforçou a rivalidade do jornalismo da emissora carioca com suas concorrentes. Não é de hoje que notícias exclusivas de Record, Band, SBT são “esquecidas” pelo mundo global. A CNN Brasil engrossou a lista da velha política da direção do canal da família Marinho.

Às 8h33 da última quinta-feira, Caio ligou em nome da CNN para Osmar Terra, que atendeu o telefonema e esqueceu de desligar após a conversa. Isso possibilitou que o jornalista ouvisse um diálogo que durou quase 15 minutos entre o político e o ministro de Bolsonaro, na qual tramaram a queda de Mandetta.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Paulo Carvalho
Escrito por

Paulo Carvalho

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e é especialista em Audiências da TV e TV aberta. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].