Jornalista acusa chefão de afiliada da Globo de racismo; emissora se pronuncia

Globo
Diretor de afiliada da Globo sofre acusação de racismo (Imagem: Reprodução / Globo)

O diretor de Jornalismo da TV Bahia, afiliada da Globo, Eurico Meira, está sendo acusado de racismo pelo jornalista Hildázio Santana. O profissional atuava como Coordenador de Esportes na empresa até a semana passada, quando teria passado por uma situação de constrangimento. Nesta quinta-feira (28), o ex-contratado da emissora deu detalhes do que teria passado com o “chefão” da TV.

Em desabafo, Hildázio apontou um pouco da sua carreira e revelou: “Nunca pensei que, em quase 20 anos na TV Bahia, eu iria viver um ato tão cruel por uma pessoa que estava ali para me apoiar. Uma pessoa que deveria ser exemplo no orientar, falar e no cuidar. O racismo é silencioso e desumano”.

Segundo o profissional, no último dia 20 de outubro, o diretor de jornalismo o colocou dentro de uma sala. “Tentou me desligar por justa causa, me coagiu, me julgou e no final me puniu com um desligamento da empresa. Me acusou da ‘SUBTRAÇÃO’ de um equipamento de café. Busquei o significado da palavra subtrair no dicionário: apropriar-se de (algo alheio); furtar, surripiar”, detalhou o jornalista.

O ex-funcionário da TV Bahia ressaltou: “Retirei uma cafeteira pequena de uma sala e coloquei em outra sala. A cafeteira não saiu da TV Bahia. Continua lá até hoje”.

“No dia seguinte fui chamado pelo diretor de jornalismo porque as imagens mostravam eu saindo com o equipamento de uma sala para outra. Não coloquei dentro de sacola, nem de mochila, nem embaixo da camisa. Saí com ela nas mãos e por onde passei existiam câmeras mostrando tudo. Quase 10 câmeras de uma sala para outra”, declarou.

Hildázio Santana garantiu que explicou ao diretor teria levado o equipamento para fazer um café e se “divertir com os colegas”, mas “que iria colocar no mesmo lugar”. “Por causa de muitas reuniões não deu tempo. Mesmo assim fui questionado pelo diretor de jornalismo Eurico Meira porque havia entrado de maneira ‘furtiva’ no local para pegar o equipamento. Em vários momentos fui perguntado sobre o tamanho de minha mochila, o que levava nela”, desabafou.

“Atônito com a situação não percebi o que realmente ele queria dizer. Meu Deus! Será que em quase 20 anos de TV Bahia e no cargo de liderança que exercia, coordenador geral de esportes, 7 promoções dentro da emissora, eu iria subtrair ou furtar, um equipamento de café? Tenho princípios e valores que meus pais me deram“, escreveu o ex-Globo.

Emissora se pronuncia

O RD1 procurou a TV Bahia para se pronunciar sobre o caso. Ela afirmou que o desligamento de Hildázio ocorreu em função de uma “decisão gerencial, natural no dia a dia de qualquer empresa privada”. O canal garante que não houve qualquer “viés persecutório e/ou discriminatório” para ter tomado a atitude contra o profissional.

“A Rede Bahia sempre trata seus colaboradores com respeito, igualdade e seriedade. Eventuais discussões e desdobramentos do assunto serão tratados com empenho, seriedade e clareza nas esferas e instâncias competentes”, completa.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›