José de Abreu recorda dia da eleição de Bolsonaro e ataca: “Odeio quem mata meu povo”

José de Abreu
José de Abreu lembra do dia em que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito, em 2018, e desabafa na web (Imagem: Reprodução / Globo)

José de Abreu recordou o dia em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi eleito o novo Chefe do Executivo do país, em 2018. O ator compartilhou o seu sentimento da época e chamou a atenção dos seus seguidores, que fizeram o mesmo e relataram o que viveram após a vitória do “capitão”.

“Lembro diariamente do dia da eleição do inominável”, começou José. “A tristeza imensa de ver um mentecapto apoiador de torturador, miliciano e estuprador, tomando o poder. Sem a pandemia seria uma tragédia”, avaliou o contratado da Globo.

“Com, virou genocídio”, completou. “As lágrimas viraram raiva. A raiva, ódio. Odeio quem mata meu povo”, disparou José de Abreu no Twitter na noite da última quarta-feira (24).

O público reagiu e lembrou o que viveu quando foi anunciada a vitória do então deputado federal. “Naquele dia, eu, como repórter, estava no TRE-SC. Fiz a matéria, curta, e fui pra casa. Estacionei e já ouvi uma marcha militar. Um arrepio de medo e asco tomou meu corpo inteiro. De lá pra cá, tudo piorou muito”, escreveu uma internauta nos comentários.

“Sensacional. Seriam belas palavras se não fosse o contexto trágico. Idade das trevas no mundo com requinte de maldade no Brasil”, refletiu outra. “Lembro que minha filha teve uma crise de choro e ansiedade, tivemos que acalmá-la com um copo de água. Foi muito triste esse dia”, reviveu uma terceira.

“Esse é um dia que seria para esquecer. Só não é porque não pode se repetir”, raciocinou mais um, se referindo à possível reeleição do atual governo em 2022.

Confira:

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›