Justiça recebe denúncia do MP contra quadrilha que aplicou golpe em Juliana Paes

Juliana Paes
Ministério Público encaminha denúncia à Justiça contra criminosos responsáveis por golpe contra Juliana Paes (Imagem: Reprodução / GNT)

A Justiça de São Paulo recebeu denúncia do Ministério Público e colocou um grupo na mira de um inquérito. O MP denunciou os criminosos depois que Juliana Paes foi alvo de um golpe milionário. Além dela, Murilo Rosa também caiu na lábia dos bandidos.

A promotora Celeste Leite dos Santos afirmou em entrevista ao G1 que os responsáveis pelo esquema ofereciam propostas de retorno financeiro para investimentos altos, semelhante à pirâmide financeira.

Além dos dois artistas, jogadores de futebol de um time do Rio de Janeiro também foram lesados. A denúncia aceita pela Justiça colocou quatro pessoas como rés por estelionato e associação criminosa.

“Eles pagavam para as vítimas, durante certo tempo, alguns meses, o lucro sobre o rendimento, fazendo com que as pessoas acreditassem que era verdadeiro o investimento e trouxessem, assim, mais pessoas”, explicou a relatora.

Juliana Paes perdeu cerca de R$ 480 mil e não quis prestar depoimento ao MP. Ela enviou as informações necessárias por meio do seu advogado. Murilo Rosa, no entanto, esteve no Ministério Público e passou presencialmente as informações pedidas.

“Pedimos danos morais e danos materiais no caso de sentença de condenação dos envolvidos. Alguns perderam R$ 478 mil, outros R$ 280 mil, outro 84 mil. São quantias expressivas. Mas não estamos encontrando bens dos criminosos para bloquear”, informou Celeste.

“A nossa luta é pelo estatuto das vítimas. Pedimos uma cautelar e estamos tentando localizar os bens em poder da quadrilha para apreensão, pedimos e estamos procurando [estes bens]”, contou.

O golpe da hora

O esquema montado pelos criminosos tinha como objetivo remunerar investidores antigos com o dinheiro resultante de aplicações de novos investidores, mas sem que existisse a operação de investimento.

Um dos réus criou uma empresa que oferecia um modelo falso de investimento e aquisição de automóveis seminovos com garantia de posterior revenda a lojistas, com rentabilidade prevista de 4% a 8%. Os outros três dividiam a rentabilidade dos investimentos.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›