Latino comenta volta de shows em 2022 e desabafa sobre situação financeira

Latino
Latino afirmou que irá focar em shows corporativos e em casamentos (Imagem: Reprodução / Instagram) 

Assim como várias pessoas, Latino também tem sentido no bolso os efeitos da crise econômica em consequência da pandemia da Covid-19. Durante sua participação no programa Holofote, na FM O Dia, o cantor falou sobre o momento.

Levando em consideração que a área de eventos foi muito afetada no cenário atual, o artista desabafou: “Temos dois anos de defasagem. Tenho 67 shows para entregar ano que vem, que já tinham sido pagos”.

Sincero, Latino ainda confessou: “Até gastei o dinheiro que ganhei desses shows na pandemia. Volto a fazer shows em casamentos no início de setembro, tudo cumprindo as normas da OMS”.

Apesar do momento difícil, o músico mostrou esperança e afirmou acreditar que quando tudo voltar a funcionar normalmente, a área de eventos será uma das que mais irá faturar: “Sinto que o mercado vai bombar ano que vem. As pessoas estão se guardando para isso”.

Requisitado para se apresentar em eventos corporativos e casamentos, o cantor contou que continuará nesse mercado: “Meu cartão de visita é fazer um bom show, uma boa entrega. Eu virei uma nomenclatura para formaturas, casamentos, empresas Faço em média 70 shows por ano para esse público”.

“Hoje me preocupo com a entrega nos shows. Todos os hits que tenho foram emblemáticos e atravessaram época. Transformo tudo isso em um bom show, uma entrega bacana”, explicou.

Por falar em dinheiro, recentemente Latino confessou que já foi viciado em corrida de cavalos no passado, e que o vício deu muito prejuízo.

Convidado do podcast Inteligência ltda, o famoso contou como faturou alto com suas músicas: “Eu ganhei muito dinheiro de 1992 a 1996. Foi, assim, milhões. Gravei na gringa, enfim… Muito sucesso”.

“Consequentemente, muitas mulheres, shows e filhos. Era muito jovem, não tinha a cabeça que eu tenho hoje e me viciei em corrida de cavalos. Perdi tudo. Por baixo, perdi uns R$ 30 milhões. Apostas altas“, revelou.

Sem conseguir para com as apostas, Latino recordou: “Quebrei, fui ao zero, fiquei devendo a muita gente e não tinha condições de pagar. Fiquei muito na merda”.

“Foi nessa época que eu tive depressão, síndrome do pânico… Fiquei muito mal”, afirmou ele, que completou: “Fiquei devendo agiota e lembro que os caras queriam me matar, caso eu não pagasse. Então eu fiquei muito fora da curva”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›