Lázaro Ramos abre o jogo sobre possível separação de Taís Araújo

Lázaro Ramos
Lázaro Ramos comentou sobre a fala polêmica da esposa Taís Araújo, no ano passado (Imagem: Jorge Bispo / Reprodução / Instagram)

Lázaro Ramos abriu o jogo sobre a declaração polêmica que Taís Araújo deu no ano passado. Na ocasião, a atriz revelou que chegou a pensar em se separar do ator durante a quarentena.

Em entrevista ao jornal O Globo, Lázaro esclareceu a situação e falou sobre a pressão que eles sofrem por serem tidos como um casal ideal:

“A gente conseguiu se reconectar rápido. Nossos processos não duram muito. Não tem um plano, assim, do casal que a gente vai ser, é meio que isso aí mesmo (risos). Taís falastrona, e eu, palhaço em hora indevida… A gente não conversa para combinar o vai ser pela expectativa dos outros. Temos coisas que nos conectam. O trabalho, o humor, a gente ri muito junto, adora fofocar… A gente é muito fofoqueiro”.

Acho que a prática do trabalho harmônico que temos nesses anos todos, de respeito ao tempo e ao espaço do colega na profissão, acabou moldando o casal que somos. Foram transferidas para dentro de casa. Somos um casal com todas as questões, que tem ciúmes….”, confessou.

Tive ciúme da Taís e do Alfred (Enoch) no filme (Medida Provisória), as cenas de relação, de beijo, era uma loucura… Quando era verdadeiro demais, o coração disparava. Pensava: ‘Se está parecendo de verdade é porque está boa. Toma vergonha na cara que isso aqui é trabalho’. Tive que me falar isso (risos)“, completou.

Por falar no longa, o baiano confessou como foi ficar à frente da direção e trabalhar com Taís e outros grandes nomes, como Renata Sorrah, Adriana Esteves, Seu Jorge e Alfred:

“Cada um pertence a uma enfermaria (risos) e exigia um estímulo diverso. Alfred é um ator que celebra o pai (William Russel), que o ensinou a estudar texto e fica com um caderno anotando tudo. Parece que não está te ouvindo, mas capta tudo e faz algo muito artesanal. Com Taís, intimidade é bom e ruim. Ela me questiona muito como diretor (risos). Peço uma coisa e ela pergunta, pergunta… O marido aqui, junto com o diretor, diz ‘tenha paciência’. Mas é tão inteligente que consegue imprimir a opinião dela ao mesmo tempo em que oferece o que a cena precisa”.

Adriana Esteves é o que parece: alma e coração. Se joga, acaba a cena e comenta o que sentiu. Seu Jorge tem uma presença que já é cênica parado. O olhar, o jeito como se porta é lindo. É preciso ficar atento ao momento em que a maior intensidade dele vem. É mágico, arrebatador“, seguiu.

Renata Sorrah é aquele monstro. Também coração e alma e, nossa, como é engraçada. Mantém o set num astral… Juntar Adriana e Renata é uma loucura. Há takes que não pude usar porque Adriana estava rindo da Renata. Elas parecem crianças brincando e, vou falar, ficam dispersas (risos)“, finalizou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›