Luciele Di Camargo lamenta fim da infância da filha e desabafa

Luciele Di Camargo
Luciele Di Camargo lamenta fim da infância da filha (Imagem: Reprodução / Instagram)

A manhã da última sexta-feira (21) começou em clima nostálgico para Luciele Di Camargo, que lamentou que a infância da filha, Maria Eduarda, fruto do casamento com Denilson, esteja chegando ao fim. Em um longo e emocionante desabafo, ela falou sobre o assunto.

Ela ainda é minha bebezinha! Embora os hormônios estejam borbulhantes e essa tal puberdade já tenha feito morada por aqui. A infância está perdendo o sentindo e força, logo as bonecas serão deixadas de lado e com isso a imaginação. Que pena! Ela acreditava tanto em contos de fadas, era tudo tão lúdico, e incrivelmente doce. Agora a cada olhar meu eu a vejo mais distante desse mundo mágico com cheiro de tutti-frutti, onde o ápice do perigo era subir em um lugar alto. A vejo cada vez mais longe de mim e mais perto da sua liberdade de escolhas e de caminhos, e isso me traz um medo“, confessou.

Em seguida, Luciele disse esperar ter sido um bom espelho para a menina até aqui. “Espero ter dado exemplo bons o suficiente para que ela tenha sabedoria em suas escolhas, seja segura e dona de si. Sim, me sinto insegura, tenho tanto medo do mundo que a espera! Tá tudo tão bagunçado que realmente queria mantê-la dentro dos meus braços, mas aprendi com meus pais, que criamos filhos para o mundo. Tá difícil colocar em prática! Mas te liberto filha para que você possa alçar seus próprios voos e encontre em mim a sua morada, sempre que precisar, estarei de braços abertos para te receber e te reerguer“, emendou.

Para finalizar, a morena garantiu que, no final das contas, tudo o que importa é a felicidade da pequena.

Mas de verdade, ficarei mesmo feliz e realizada vendo você feliz e realizada, precisando cada vez menos de mim, aí terei feito um bom trabalho. Por hora vou deixar as minhas dúvidas e inseguranças dentro de mim e acreditar em você, em nos duas, na nossa história até aqui e continuar te colocando em meu colo, assim te fortalecendo em amor!“, encerrou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ela ainda é minha bebezinha! Embora os hormônios estejam borbulhantes e essa tal puberdade já tenha feito morada por aqui. A infância está perdendo o sentindo e força, logo as bonecas serão deixadas de lado e com isso a imaginação. Que pena! Ela acreditava tanto em contos de fadas, era tudo tão lúdico, e incrivelmente doce. Agora a cada olhar meu eu a vejo mais distante desse mundo mágico com cheiro de tutti-frutti, onde o ápice do perigo era subir em um lugar alto. A vejo cada vez mais longe de mim e mais perto da sua liberdade de escolhas e de caminhos, e isso me traz um MEDO ! Espero ter dado exemplo bons o suficiente para que ela tenha sabedoria em suas escolhas, seja segura e dona de si. Sim, me sinto insegura, tenho tanto medo do mundo que a espera! Tá tudo tão bagunçado que realmente queria mantê-la dentro dos meus braços, mas aprendi com meus pais, que criamos filhos para o mundo. Tá difícil colocar em prática! Mas te liberto filha para que vc possa alçar seus próprios voos e encontre em mim a sua morada, sempre que precisar, estarei de braços abertos para te receber e te reerguer. Mas de verdade, ficarei mesmo feliz e realizada vendo vc feliz e realizada, precisando cada vez menos de mim, aí terei feito um bom trabalho. Por hora vou deixar as minhas dúvidas e inseguranças dentro de mim e acreditar em você, em nos duas, na nossa história até aqui e continuar te colocando em meu colo, assim te fortalecendo em amor! #pupertade #meninamulher #maedemenina #amordemae #coracaodemae #menina #love

Uma publicação compartilhada por lucieledicamargo (@lucieledicamargo) em

CONTINUE LENDO →

Jornalista, especialista em Comunicação Organizacional, apaixonado por café, crônicas e um bom papo. Encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo.