Luis Lobianco faz desabafo contundente pelo fim da homofobia e cobra artistas

Luis Lobianco
Luis Lobianco falou sobre o preconceito que sofre ao postar fotos com o esposo (Imagem: Reprodução / Instagram)

No Mês do Orgulho LGBTQIA+, Luis Lobianco fez um desabafo pedindo pelo fim da homofobia no Brasil. Em entrevista à coluna Papo Reto, do Extra, o ator ainda falou sobre os famosos que não se posicionam em prol dessa luta.

Esse mês, essa data, marcam o início de uma luta coletiva, onde precisamos olhar pra frente. E desde então muita coisa mudou. Desde a gente não se reconhecer como comunidade até esse momento, e aí, de 60 anos pra cá, a gente conseguiu muita coisa. Avançamos muito“, iniciou.

“Desde da homossexualidade não estar mais enquadrada como transtorno psiquiátrico, psicológico, depois o reconhecimento da união estável, depois da união civil. Depois a homofobia ser equiparada a crime de racismo. Mas isso não significa que a gente chegou a algum lugar e pode descansar. Tem muita coisa pela frente. E principalmente quando a gente tem conquistas, a reação a essas conquistas fica mais violenta”, completou.

“Hoje a violência é muito mais explícita, declarada. E a gente precisa lidar com ela, cobrar proteção, direitos. Cada vez mais. Senão os conservadores, os homofóbicos, os fascistas passam por cima da gente. É sempre importante falar que o Brasil é um dos primeiros no ranking de países que mais matam LGBT no mundo. Se você pegar o recorte T, dos transgêneros, o Brasil é o primeiro. Isso é muito grave. Não dá pra descansar”, ressaltou Luis.

Casado há 9 anos com o pianista Lúcio Zandonadi, o artista ainda falou sobre o fato de ser atacado na web ao postar uma foto carinhosa com o esposo. “O que eu faço é naturalizar a minha relação, que faz parte da minha vida, a pessoa que divide os meus sonhos comigo. Muito dos processos que eu faço são encorajados, incentivados, pela pessoa que divide a vida dela comigo… Naturalizar essa presença e mostrar que nós, eu e o Lúcio, existimos, existimos em muitos lugares, muito mais do que as pessoas pensam“, declarou o famoso.

“Porque uma hora a gente vai parar de ver um beijo nosso, meu e do Lúcio, e parar de chamar de beijo gay. Vai chamar só de beijo. Já sofri muitos ataques de ódio nas redes sociais. Já sofri ameaça de morte por mensagem privada. Acontece. Se eu postar agora uma foto abraçado com Lúcio, nem precisa ser beijando, só abraço, mas vai haver tanto mensagens de carinho quando de ódio”, relatou Luís Lobianco.

Querendo que famosos usem suas vozes e seus espaços para lutarem pela causa, o artista disparou: “Nossa, tem muita gente no armário. E tem muito armário diferente. A gente está num momento de perceber e identificar quem são os isentos coniventes com a política a que está submetido no momento. Não dá mais pra pessoas públicas, artistas, que têm influência, só se beneficiarem das redes sociais. De publicidade, anúncio. E não se posicionarem contra o massacre que a gente está vivendo. Esse é o grande momento pra gente falar desse armário da isenção. Acho que todo artista que se beneficia das maravilhas que as redes sociais podem oferecer, tem que se posicionar também”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›