Luiza Brunet desabafa sobre submissão sofrida no casamento: “Não sou de obedecer”

Luiza Brunet
Luiza Brunet desabafa sobre submissão sofrida no casamento: “Não sou de obedecer” (Imagem: Reprodução / Globo)

Luiza Brunet concedeu entrevista ao jornal Extra e expôs pela primeira vez o motivo pelo qual o seu primeiro casamento não foi celebrado na igreja.

A atriz, que é defensora dos direitos das mulheres, contou que durante o curso para noivos, foi orientada pelo padre a ser submissa do marido, o que ela achou um tremendo absurdo.

“Meu primeiro casamento aconteceu quando eu tinha 16 anos, e ele [Gumercindo Brunet], 28. Durante o nosso curso de noivos, o padre disse que a mulher tinha que ser submissa ao homem, ficar à disposição dele”, recordou.

Segundo a famosa, essa orientação fez com ela abrisse mão de ter seu matrimônio abençoado pelo religioso. “E eu decidi que não ia mais me casar na igreja. Não sou mulher de obedecer a esse tipo de regra”, disse.

“Eu era uma menina do subúrbio, com pouco estudo, mas já sabia o que queria. Sempre fui independente, sempre trabalhei, sempre fui provedora, sempre busquei os direitos que eu entendia serem meus”, acrescentou.

Prestes a completar 60 anos de idade, Luiza, ainda durante a entrevista, falou sobre como tem se sentido nesta fase da vida:

“O tempo tem sido generoso demais comigo. Eu me sinto preparada para enfrentar mais 40 anos superbem. A gente tem aí exemplos de grandes mulheres longevas e ativas: Costanza Pascolato, Fernanda Montenegro… A idade é fator muito insignificante pra mim”.

“O que vale é o que a gente faz na vida e nos torna útil para a sociedade, para nós mesmos. Há pessoas jovens que são acomodadas, não têm prazer nenhum na vida. Eu sou feliz, de bem com a vida, faço o que eu gosto. A gente nasce e morre sozinho. Nossas escolhas são só nossas. Temos que ser corajosos o bastante para romper o que não é bom e recomeçar no que nos faz bem”, ressaltou.

A beldade finalizou o papo falando sobre sua autoestima. “Eu me acho maravilhosa! As mulheres precisam se achar bonitas. Ninguém é igual a ninguém neste mundo, cada uma é única. Gordinha, magrinha, pretinha, branquinha… Não importa”, disparou.

“Temos que nos amar enquanto estamos por aqui, cumprindo uma temporada que não sabemos se vai ser curta ou longa. Mas se será boa ou não, só depende de nós mesmos”, completou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›