Mãe de Gil do Vigor reage contra ataque homofóbico de dirigente do Sport ao filho

Gil do Vigor
Gil do Vigor recebeu ofensa e mãe lamentou a situação (Imagem: João Cotta / Globo)

A mãe de Gil do Vigor, que participou do BBB 2021, Jacira Santana, usou as suas redes sociais para desabafar contra o ataque homofóbico recebido pelo filho. O economista recebeu comentário ofensivo de Flávio Koury, conselheiro do time de futebol Sport Club de Recife.

Nos stories, do Instagram, a mãe do ex-participante do BBB 2021 confessou doer o coração pela tristeza do seu filho e cobrou respeito e amor, independente, da orientação sexual.

“Vocês não imaginam como me dói como mãe ver me filho passar por isso… Gente, estamos no século XXI. Vamos ter respeito e bom senso, mais amor ao próximo. Não precisa ser gay, lésbica ou bi para ser contra a homofobia. Vamos ter mais amor, por favor!”, declarou Jacira.

Antes disso, Gil do Vigor usou seu perfil no Twitter para expor ter sido alvo de seu primeiro ataque homofóbico após ter deixado o reality show.

“Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo…… É muita dor!”, comentou ele.

O comentário do membro do conselho do time foi divulgado, inicialmente, pelo do Blog do Jamildo, mas foi confirmado pelo GE com os envolvidos. Em um dos áudios vazados, o conselheiro faz críticas à dança do participante.

Segundo o site, os áudios e mensagens foram enviados em um grupo a parte, fora do ambiente oficial do clube, com a presença de conselheiros e torcedores.

“Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, ou onde ele quisesse, eu não estava nem aí. Mas foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz. Isso é uma desmoralização. Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que a gente está vivendo. Esses tempos novos, é isso. Não tem mais respeito. Filho não respeita pai, pai não respeita filho, não respeita irmão. Não tem amigo. É a depravação”, diz o conselheiro.

Já num outro áudio da conversa, ele responde às críticas do conselheiro Romero Albuquerque, que classificou a fala do integrante como homofóbica na conversa.

“O que eu disse é que eu não gosto é de putaria e não gosto mesmo não. Vocês tratem de não querer botar palavra na minha boca. Não admito isso”, dispara Flávio Koury.

(Imagem: Reprodução/ Instagram)

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›