Maitê Proença faz mistério sobre affair com Adriana Calcanhotto e alfineta curiosos

Maitê Proença e Adriana Calcanhoto
Maitê Proença faz mistério sobre affair com Adriana Calcanhotto e alfineta curiosos (Imagens: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Há poucos dias surgiu o rumor de um namoro entre Maitê Proença e Adriana Calcanhotto, coisa que não foi negado e nem afirmado por nenhuma das duas. A atriz, certamente irritada com as especulações, resolveu falar sobre o assunto de uma maneira bem misteriosa.

Num post feito no domingo (12), em seu perfil do Instagram, Maitê não citou diretamente nenhum nome, mas repercutiu a curiosidade alheia, criticando o fato de quererem dar nome a algo que não foi assumido ainda:

Tem uma gente me perguntando umas coisas que, no fundo, eu não sei responder. Mas, eu escrevi um negócio que tem a ver com as circunstâncias e que, talvez, possa ajudar essa gente, responder algumas questões. As pessoas são tão curiosas, né? Elas gostam de colocar as coisas em caixinhas, resolver, deixar tudo pronto, de saber”.

A artista explicou que estava terminando um poema e, mesmo que ainda não tenha finalizado, resolveu compartilhá-lo na rede social para de uma certa forma responder alguns pontos:

Ainda que esse negócio não esteja pronto ainda. Provavelmente eu vou mexer, porque eu sou muito lenta, então demora. Mas ainda assim eu fiquei com vontade de ler pra vocês, de dizer aqui”.

O texto foi chamado de Coração à Paisana e resumidamente falou de alguém que não é preso à rotina e sim a viver o momento, e deu aquela cutucada em quem quer saber muito de sua vida:

Passo a passo vão-se os anos. Nunca fui de fazer planos. Meus acertos, os enganos, correm ao sopro de minuanos. O acaso vai me ao Norte, sorte a minha. A sina, o corte. Morte veio e levou tudo. Tesouros amados, meus ouros, meu mundo. Sou cigana, coração à paisana. Zé, Raimundo, Marta, Ana. Gente vária, louca, sana. Indivíduos, força, gana. Seus resíduos, meu Nirvanna. Voto certo o que é profano. E na soma ao fim das contas preto, rosa, branco, azul. Saiba mano, mana, tonta. Fui nervosa, hoje sou cool. Rio-me de sua afronta. Pr’onde meu desejo aponta. Ah… não é da sua conta”.

Essa última frase já tinha sido repetida pela global nos Stories do Instagram, ainda sem contexto, para cessar os burburinhos. À revista Veja, Maitê Proença preferiu a discrição: “Não sou muito de abrir minha intimidade. Prefiro preservar certos assuntos”.

Adriana Calcanhotto publicou o print da notícia, mas ao invés de responder algo, corrigiu um erro gramatical no título da matéria. Há pouco mais de 4 meses elas apareceram juntas numa foto. Vale lembrar que a cantora não assume um namoro desde 2015, quando sua mulher, Suzana de Moraes, morreu de uma infecção respiratória.

Confira:

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›