Marcius Melhem se pronuncia sobre acusação de pedido de censura a revista

Marcius Melhem
Marcius Melhem reagiu furioso contra acusação (Imagem: Tata Barreto / Globo)

Marcius Melhem reagiu furioso contra a informação de que teria acionado a Justiça para proibir a revista Piauí de publicar uma reportagem com desdobramentos das acusações de assédio sexual e moral que ele recebeu.

Em uma série de tuítes, o famoso declarou que quer transparência na Justiça e diz que é inocente das acusações. “É mentirosa e covarde a afirmação de que pedi que a revista Piauí fosse censurada! Mais uma vez João Batista Júnior usa de mentiras para tentar comprovar sua tese de que sou um assediador. Mentiu na 1ª matéria e MENTE de novo!”, disse.

“João Batista Júnior procurou minha assessoria dizendo fazer matéria sobre os ‘desdobramentos jurídicos’ do caso. Ficou clara a má fé, porque se ele se diz acompanhando o caso, por que não deu uma linha sobre os SEIS processos jurídicos que abri após a 1ª matéria da Piauí?”, escreveu o ex-diretor da Globo.

O humorista acrescentou com uma provocação: “Se a Piauí é tão a favor que o público saiba de tudo, tão defensora da transparência, porque pediu segredo de justiça no processo que movi contra ela?”.

“Em nenhum momento meus advogados pediram censura à revista. Pedimos mais tempo de resposta para consultar o que poderíamos dizer à revista. Sendo assim, comunicamos o vazamento à Juíza do caso (que era nosso dever) e pedimos que ela instaurasse inquérito para apurar este vazamento“, disse ele.

Marcius Melhem também afirmou: “Pedimos que em nome da ampla defesa a Juíza permitisse que eu usasse mensagens trocadas com as supostas vítimas para me defender na opinião pública – já que hoje estou proibido de mostrar qualquer prova. No mais, que a Juíza tomasse as medidas que julgasse cabíveis”.

“Eu não pedi segredo de justiça em nenhum processo! Dani Calabresa e Piauí pediram. Eu quero transparência na justiça e na opinião pública. Por mim este processo não teria segredo de justiça. Por mim, seria aberto a qualquer jornalista: aos imparciais e ao João Batista”, declarou o comediante.

Por fim, Melhem destacou: “Mas se a justiça determinou sigilo, eu estou respeitando o que a justiça determina, inclusive o sigilo pedido pela Piauí. Mas não tenham dúvida de que assim que for possível virei à público mostrar toda a verdade. Não tenham a menor dúvida”.

Novidade no caso

O jornalista João Batista Júnior afirmou que no último dia 5 de agosto a assessoria do ator foi acionada e convidada a responder apurações feitas pela reportagem. Isso aconteceu porque uma nova matéria comprometedora seria publicada pela revista.

O profissional da Piauí, então, declarou que a equipe do ator pediu mais tempo e, enquanto isso, o ator teria recorrido à Justiça pedindo que o veículo fosse submetido à censura prévia e impedida de publicar a reportagem em apuração.

O jornalista afirmou que a decisão de suspensão da Justiça tem validade pelo tempo que as investigações durarem e vale tanto para a revista impressa quanto para a versão online. Em caso de descumprimento da medida judicial, a juíza estabeleceu multa de R$ 500 mil.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›