Marcos Mion revela crises que passou em seu casamento de 15 anos

Marcos Mion
Marcos Mion abre o jogo sobre crises que passou em seu casamento de 15 anos (Imagem: Reprodução/ Instagram)

Marcos Mion abriu o jogo sobre a sua relação com Suzana Gullo, com que é casado há 15 anos. Segundo o apresentador, a quarentena por causa do coronavírus serviu para que eles tivessem ainda mais certeza de suas escolhas.

“A gente passou o início todo da pandemia sem ter uma briga, uma discussão. Quando ainda estava naquela onda de as pessoas dizerem ‘como está sendo em casa? Está sendo duro, difícil?’, a gente olha e falava: ‘Vamos manter do jeito que está porque estamos bem demais'”, declarou o famoso ao canal do YouTube de Astrid Fontenelle.

O contratado da Record seguiu: “Parece que a gente estava numa saudade tão grande, pela loucura que é a minha vida. A gente se redescobriu de uma forma muito bonita. Aí depois de um tempo, obviamente, vieram as brigas e as tretas para todo mundo. Só que eu e Suzana temos um combinado, que conseguimos transformar em certeza ao longo de todos esses anos: a gente não vai se separar. A gente vai resolver. Seja o que for, a gente vai resolver”.

“Então, quando a gente briga, é com um pouco mais de paz porque a gente sabe que não vai escalonar para um negócio de ‘então, saí de casa, acabou’. Não vai chegar a esse ponto. Já chegou. Em outras épocas, outras vezes. Todo mundo já teve crises. Eu sempre falo que eu e ela já tivemos todas as crises. Tem crise dos dois anos? Tivemos. Crise dos quatro? Tivemos. Crise da Lua? Tivemos. Tivemos todas. Mas a gente sempre optou pelo amor. A gente sempre optou à noite por continuar junto”, desabafou o artista.

Marcos Mion ainda lembrou os momentos complicados ao lado de Suzana: “É difícil isso hoje em dia para um casal jovem, que se conheceu bem jovem, ficou junto muito cedo. Com um filho autista, o primeiro filho. Seis meses depois que a gente se conheceu, veio um filho com autismo. Não foi uma linha reta e tranquila”.

“A gente teve muitos declives, desníveis. Muitas provações. Mas que eu considero como presentes que a vida nos deu. Porque, se a gente não tivesse tido esses presentes ou subido esses degraus, a gente não teria chegado a essa maturidade”, disse o apresentador de A Fazenda 2020.

Ele completou: “Teve uma coisa que falei outro dia que acho que faz muito sentido. A gente estava muito feliz. Aí olhei assim e falei: ‘Está vendo? Se a gente tivesse desistido no ano cinco, no ano oito, no ano dez, no ano 12, em qualquer ano, a gente não teria chegado ao ano 15, que foi quando parece que tudo se encaixou’. A gente está num momento assim… E eu falo que vale a pena você persistir. Amar, para mim, é ficar. Quem ama fica. Ir embora é muito fácil. Ir embora qualquer um vai”.

CONTINUE LENDO →

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com