Marcos Palmeira celebra chance de fazer parte de Pantanal: “Um presente”

Marcos Palmeira
Marcos Palmeira entrou na segunda fase do folhetim (Imagem: João Miguel Jr. / Globo)

Marcos Palmeira reapareceu na tela da Globo na última terça-feira (12), na estreia da segunda fase de Pantanal. Intérprete de José Leôncio, o ator celebrou a oportunidade de fazer parte do remake de folhetim, uma vez que ele esteve na versão original, em 1990, como Tadeu.

publicidade

Está sendo um prazer. Uma virada na minha carreira, 32 anos depois. Foi uma novela tão importante naquela época e hoje é uma nova novela. O público conhece mais a novela que a gente. Chegar nessa fase da minha vida, com quase 60 anos e receber um presente desses”, afirmou ele ao jornal Extra.

“O Pantanal nos permite estar entregues em um processo onde a gente vai descobrindo esse frescor. Uma energia que já existia naquela época, quando éramos muito novos”, contou.

publicidade

Veja Também

“Agora, atores experientes e atores novos, onde está todo mundo experimentando. O Pantanal não é previsível, a gente joga com o imprevisível. Está sendo uma alegria para mim”, disse ainda.

Palmeira ainda comentou sobre a relação de seu personagem com o filho Jove (Jesuíta Barbosa), que cresceu achando que o fazendeiro estava morto:

“Trouxemos uma coisa mais amorosa, um Zé Leôncio mais amoroso. Como a gente já tem a direção dos personagens, é mais fácil falar dessa trajetória. Eu também amadureço dentro da própria história como ator, como homem”.

Giovanna Gold relembra flerte com Marcos Palmeira

Sucesso da primeira versão de Pantanal, em 1990, Giovanna Gold abriu o jogo ao relembrar os bastidores da trama. Na ocasião, a atriz interpretou Zefa e viveu par romântico com Tadeu, papel de Marcos Palmeira.

publicidade

Em entrevista ao jornal Extra, a artista confessou que tentou um certo flerte com o ator, mas não conseguiu engatar um affair com ele:

“Eu o conhecia de vista no colégio São Vicente de Paulo. Ele era interessantíssimo. Usava colar de índio, cabelo de índio, família de artistas, sempre tive uma atração por ele. Numa cena da novela em que Bruaca e Guta conversavam sobre o Tadeu, a Zeca fala: ‘O peão que avoa?’. Usei minha memória afetiva para impulsionar o romance dos dois”.

“Assim formaria mais um casal, como era a necessidade do Jayme Monjardim. Além dessa fala graciosa, coloquei um olhar com brilho. Plim. Minha menina tímida do recreio da escola seria superada e minha gana de cenas boas, suprida”, disse.

publicidade

Certa vez, soube que ele estava solteiro. Eu o encontrei na Lagoa. Falei que se me convidasse para conhecer a fazenda dele, eu aceitava. Ele pegou meu telefone. Em seguida, já estava casado. Nunca mais o vi. Mas não sou loura…“, completou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›