Maria Casadevall e Nicolas Prattes farão nova série da Globo

Maria Casadevall e Nicolas
Atores vão integrar o elenco da série junto com Carla Salle (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

A Globo escalou três atores de peso para integrar o elenco da série Rio Connection, em parceria com a Sony. Segundo informações da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Maria Casadevall, Nicolas Prattes e Carla Salle farão parte do projeto

Dirigida por Mauro Lima, a série será toda falada em inglês. De acordo com a publicação, as gravações começarão ainda este ano. Quem, inclusive, precisou deixar o elenco foi Rodrigo Simas, já que ele vai entrar para a série As Aventuras de José e Durval, do Globoplay.

Além dele, outra baixa que Rio Connection sofreu foi com Johnny Massaro. Ainda segundo a jornalista, o ator não conseguirá conciliar o projeto com as gravações de Verdades Secretas 2, prevista para estrear em outubro deste ano.

Vale lembrar que Nicolas Prattes deve fazer parte da novela Olho Por Olho, prevista para o segundo semestre de 2022. Com direção geral de Gustavo Fernandez e artística de Carlos Araújo, responsáveis por Órfãos da Terra (2019) e Éramos Seis (2019), a trama contará também com Caio Castro, Cássio Gabus Mendes, Edson Celulari, Kelzy Ecard, Klebber Toledo, Marina Moschen, Paulo Rocha, Sophie Charlotte, Suzy Rêgo, Tonico Pereira e Vera Fischer.

Casadevall, por sua vez, tem se dedicado às pautas sociais. Em recente entrevista ao Globo, ela falou sobre o fato de expor seus posicionamentos sobre fama, veganismo, política e feminismo na web:

“Nós mulheres temos sido rotuladas ao longo dos séculos pela estrutura patriarcal. Um dos mecanismos que mais nos limita é só ter direito a uma manifestação do ser: ou é a santa ou é a puta…“.

Namorando Larissa Mares, a famosa afirmou que a descoberta da homossexualidade foi processual:

“Percebi que a heterossexualidade para mim era compulsória, eu a via inconscientemente como uma regra. E, quando entendi e dei ouvido para o meu corpo, e através do encorajamento de ver outras mulheres, eu me senti à vontade pra viver o que queria”.

Para a atriz, colocar “em caixinhas” as pautas LGBTQIA+, antirracista, da questão da desigualdade de gêneros e a fonte de opressão é a mesma:

“A estrutura patriarcal, capitalista, machista, racista, classista precisa ser combatida no coletivo, claro que respeitando a diversidade e as diferentes demandas de cada uma das lutas”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›