Mariana Rios relembra depressão na época de Malhação e cita conquistas na carreira

Mariana Rios
Mariana Rios relembra fase difícil da carreira durante Malhação (Imagem: Reprodução / Instagram)

Após mais de cinco anos longe da carreira de atriz, investindo nas profissões de cantora e apresentadora, Mariana Rios estará de volta à atuação na série De Volta aos 15, da Netflix. Ela viverá a personagem Luiza aos 30 anos, enquanto Amanda Azevedo fará a moça com 15.

Enquanto a produção não estreia no serviço de streaming, o público pode acompanhar a primeira personagem da artista na TV, a extrovertida Yasmin, da temporada de 2009 de Malhação, que está sendo reprisada no canal Viva.

Apesar do momento importante para a carreira, Mariana contou em entrevista à colunista Patrícia Kogut que enfrentou fases difíceis na época:

“Os dois anos de “Malhação” foram muito intensos (ela estreou em 2007). Eu realmente não tinha tempo para nada. Eu tinha o domingo de folga e olhe lá. Quando tinha, fazia campanhas, capas de revista… Não parava de trabalhar. Tive um princípio de depressão ali. Outro dia falei sobre inteligência emocional no Instagram. Precisamos buscar todos os dias e entrar em contato com nós mesmos, porque, se não tivermos, até quando acontecem coisas incríveis, não conseguimos curtir. Nessa época, eu tinha 22, 23 anos. Não tinha a expansão de consciência que tenho hoje (ela está com 35). Era mais difícil assimilar tudo”.

A famosa ainda relembrou um episódios marcantes durante as gravações: “Lembro que passei três meses gravando cena feliz porque a personagem era lá em cima, mas eu ia para o banheiro e chorava. Não entendia por que estava daquele jeito. Estava realizando um sonho, mas não me sentia feliz. Aí eu mergulhei nos meus sentimentos, entendi o que estava acontecendo e fui tratar dentro de mim”.

Natural de Araxá, Minas Gerais, Mariana foi morar no Rio de Janeiro aos 17 anos, para investir na careira de atriz. Antes da oportunidade em Malhação, Rios afirmou que foi um período árduo:

“Quando cheguei ao Rio, só tinha dinheiro para a primeira passagem do dia. Depois eu tinha que pedir carona. Eu não tinha o valor da segunda condução. Só fui andar de táxi no Rio quando comecei a “Malhação”. Nos primeiros quatro meses da novela, comprei meu primeiro carro. Peguei o dinheiro da primeira campanha e comprei o carro à vista.  Me falaram: “Você está louca, não é assim”. E eu disse: “É assim!”. Passei uma semana olhando para ele, chorando, emocionada. Era uma coisa muito distante da minha realidade. Os meus pais tiveram carro em poucos momentos da minha vida até os 18 anos. Tiveram um Fusca bem velhinho e um outro que durou um mês, porque o motor fundiu”.

Desde então, vieram muitas conquistas. O veículo mais recente é da marca Porsche e sempre foi um sonho da artista poder ter um: “Quando eu fazia teatro no Rio, eu vendia bombom. Passava nas lojas dos shoppings. Um dia passei com minha sacola na porta de uma concessionária na Barra da Tijuca (Zona Oeste do Rio). Minha tia tinha ido me encontrar. Era da Jaguar. Eu falei para entrarmos. Ela disse: “Para quê? Não tenho nem roupa para entrar aí”. Mas entramos e ainda vendi trufa para o povo. Virei para o vendedor e falei: “Você pode ter certeza de que vou ter um carro desses”. Depois de quase oito anos de TV, fui ser embaixadora da marca e ganhei um carro. E o de agora também é uma conquista muito grande. É um carro com que sempre sonhei”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›