Mario Frias passa a controlar as redes sociais dos órgãos de Cultura do governo

Mario Frias
Mario Frias acumula funções do governo em redes sociais (Imagem: Divulgação / RedeTV!)

Secretário Especial de Cultura, Mario Frias informou via ofício enviado às instituições vinculadas ao seu gabinete que todas as publicações em redes sociais, sites, e portais do governo deverão ser previamente enviadas a ele, para que o conteúdo seja avaliado e autorizado.

Feita na última sexta-feira (4), a exigência do ator vale para a Ancine, a Agência Nacional do Cinema, a Biblioteca Nacional, a Fundação Casa de Rui Barbosa, a Fundação Cultural Palmares, a Funarte, a Fundação Nacional de Artes, o Ibram, o Instituto Brasileiro de Museus, e o Iphan, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Além dos posts, editais, chamamentos públicos e outros instrumentos como acordo de cooperação também deverão ser repassados para autorização do secretário do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Nomeações, exonerações e outras requisições que envolvam cargos comissionados e funções de confiança também devem passar primeiro para Secretaria da Cultura, em seguida, o documento será enviado ao Ministério do Turismo.

As diversas solicitações, segundo o ofício, se amparam no decreto 10.449, de 7 de agosto de 2020, que põe em vigor o papel da secretaria como supervisora das entidades vinculadas ao setor.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.