Mario Frias reage pistola ao ser citado no Roda Viva e garante que não atacou atores

Mario Frias
Mario Frias disparou novamente contra Lázaro Ramos e Taís Araújo (Imagem: Reprodução / Instagram)

Mario Frias usou o seu perfil do Twitter, nesta terça-feira (12), para rebater a acusação de que estaria em uma briga com Lázaro Ramos e Taís Araújo. No Roda Viva, os comentários polêmicos dele renderam assunto.

“Dizem que puxei uma ‘brigada Bolsonarista’ contra Taís Araújo e seu esposo, Lázaro Ramos. Sequer sei o que é ‘brigada Bolsonarista’, o que sei é que, apenas questionei onde estavam as reclamações da Taís quando os governos anteriores mergulhavam o país em roubalheira e corrupção”, iniciou o ex-ator.

O ex-secretário de Cultura ainda comentou: “Isso é ataque? Jamais me referi aos dois com ofensas, aliás, em meu post, sequer mencionei o Lázaro Ramos. Não sou contra artistas, afinal, eu também sou um, mas sou completamente contra a hipocrisia e o egoísmo de muitos”.

Veja Também

“Criticar o Presidente Bolsonaro e demonizar um governo sério, que não teve até hoje nenhum histórico de corrupção, e que, mesmo em uma pandemia preservou vidas e empregos, é no mínimo mau-caratismo”, completou ele.

Lázaro Ramos rebate ataques de bolsonaristas

Nos últimos dias, o ex-secretário de Cultura, por exemplo, afirmou que “os dois artistas não fazem nada pelo país”, enquanto o ex-presidente da Fundação Palmares disse que a atriz é “mimizenta”.

Tudo tem sido feito por causa de um vídeo em que Taís Araújo aparece criticando o governo de Jair Bolsonaro (PL). A atriz, na ocasião, declarou que o país viveu “quatro anos difíceis, quatro anos infernais”.

“Isso é campanha política que eles estão fazendo para chamar atenção em cima de nós que temos relevância, temos público. Isso vai tirar o foco dos problemas do governo. É uma cortina de fumaça, não tem nada a ver com a gente”, comentou Lázaro Ramos no Roda Viva, da TV Cultura.

O artista ainda comentou: “É para as pessoas não debaterem sobre o preço da gasolina, dos alimentos, é para as pessoas não debaterem a crueldade e a falta de valor a vida que a pandemia foi tratada”.

Lázaro Ramos, cabe lembrar, está fazendo a sua estreia como diretor com a obra Medida Provisória, que retrata um Brasil governado por regime opressor que decide obrigar os cidadãos negros a voltarem para a África, como uma suposta reparação dos tempos da escravidão.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›