Mestres da Sabotagem estreia com boa audiência no PNT

Mestres da Sabotagem
Sérgio Marone no cenário do programa Mestres da Sabotagem; atração do SBT emplaca boa audiência no Painel Nacional de Televisão (PNT) (Imagem: Lourival Ribeiro / SBT)

Estreia do último sábado (24) no SBT, Mestres da Sabotagem conquistou a vice-liderança de audiência no Painel Nacional de Televisão (PNT), que afere os índices de 15 regiões metropolitanas. A disputa culinária apresentada por Sérgio Marone venceu a Record em 56% de tais praças.

Na média, foram 3,8 pontos, 6% acima da terceira colocada. Com o novo programa, o canal de Silvio Santos atingiu 7,5 milhões de pessoas em todo o Brasil – 5,5 milhões de lares alcançados. As mulheres dominaram a plateia (64%), assim como o público ABC1 (50%) e os indivíduos acima dos 35 anos (68%).

O melhor número foi registrado em São Paulo: 4,8 pontos – 37% acima da Record. Em Goiânia, a atração marcou 4,6 de média, 43% mais audiência do que a principal concorrente. Os mesmos 4,6 foram garantidos em Belém; 25% acima da terceira colocada. Em Vitória, 4,2 (7%); em Curitiba, 4,1 (38%).

Parceria SBT – Discovery Home & Health, Mestres da Sabotagem exige jogo de cintura dos competidores. Os quatro participantes de cada episódio devem, além de saber cozinha, atrapalhar os adversários.

No primeiro episódio, as traquinagens envolveram o preparo das receitas com pratos e bandejas dispostos em um tanque de água. Ainda, obstáculos como ficar sem fogo, perder ingredientes ou usar utensílios de qualidade questionável.

Todos os pratos são avaliados pelo chef Giuseppe Gerundino. A cada rodada, um dos candidatos é eliminado.

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›