Miguel Falabella surpreende e revela que Sai de Baixo seria proibido nos dias atuais

Miguel Falabella
Miguel Falabella relembra época de Sai de Baixo, com Marisa Orth e Érico Brás, no Se Joga (Imagem: Reprodução / Globoplay)

A estreia de Sai de Baixo completou 25 anos na semana que passou e foi lembrada através de uma homenagem realizada pelo Se Joga, neste sábado (3). Durante entrevista ao repórter Érico Brás, Miguel Falabella falou sobre a sitcom que esteve no ar entre 1996 e 2002.

Na oportunidade, o ator falou que seu personagem, o preconceituoso Caco Antibes, seria cancelado nos dias atuais.

Tenho saudade de um momento em que havia leveza. O ‘Sai de Baixo’ seria proibido hoje e o Caco seria cancelado. O programa teve essa popularidade porque retratava a sociedade brasileira“, afirmou Falabella, que ressaltou que acredita que o programa funcionava também em razão de seu elenco.

Enquanto ele e Tom Cavalcante, que interpretava o porteiro Ribamar, improvisavam muito, Marisa Orth, que dava vida à Magda, “tentava manter a ordem“. O famoso ainda relembrou um episódio engraçado envolvendo a família de Aracy Balabanian, que vivia a sogra de Caco, Cassandra.

Tinha quatro senhoras assim [carrancudas, na plateia]. Nossa produtora era a Anita, e disse a ela, ‘o que são aquelas mulheres fazendo cara feia para mim? Não quero! Coloca lá atrás’. Quando começou o segundo, e a Aracy disse, ‘que engraçado, minhas irmãs estavam aqui na frente e sumiram’“, contou, rindo.

Recentemente, durante participação na atração #Provoca, da TV Cultura, Marisa Orth também comentou sobre sua atuação no Sai de Baixo. Ao falar sobre o fato de que a atração seria recriminada na atualidade, a atriz enfatizou:  “[As pessoas falam:] ‘Ah, a Magda não poderia existir hoje, o Caco também não’, eu digo: é, não, porque não tem mais nenhum homem corrupto com uma mulher burra do lado, né?“.

Eu considero a personagem Magda uma luta feminista, me desculpe“, afirmou. “Várias outras mulheres vieram para mim e disseram: ‘quando vi você lá eu fui estudar, fiquei com vergonha’. Porque a gente usa o humor para mostrar como tem um monte de brasileira louca, falida, rica, cuja única solução é se pendurar num calhorda. Tô falando alguma novidade, gente?“, complementou Marisa.

Elson BarbosaElson Barbosa
Jornalista, especialista em Comunicação Organizacional, apaixonado por café, crônicas e um bom papo. Encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo.
Veja mais ›