Monalisa Perrone faz duras críticas a ato e bolsonaristas reagem furiosos contra CNN

Monalisa Perrone
Monalisa Perrone faz duras críticas e bolsonaristas reagem (Imagem: Reprodução/ CNN Brasil)

A CNN Brasil voltou a sofrer ferrenhas críticas dos apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido) nas redes sociais nesta quarta-feira (11). Isso ocorreu após a viralização do trecho de um vídeo em que Monalisa Perrone dispara contra desfile militar que ocorreu na terça (10) em Brasília.

Em telejornal no canal de notícias, na última segunda (9), a âncora desabafou sobre a manifestação que ocorreria um dia depois. Ela ressaltou que é praxe entre os bolsonaristas o discurso contra as instituições democráticas, como o fim do STF.

“Alguns sinais de alerta em toda a apuração dessa história e também do que queria, então, essa manifestação. Podem chamar do que quiser. Pode ser exibição militar, apenas uma performance para convite de um presidente, mas passando lança-míssil na Esplanada dos Ministérios, na praça dos três poderes, chegando então até o Palácio do Planalto”, afirmou Monalisa Perrone.

A apresentadora ainda completou: “Por que tudo isso chama a atenção? Por tudo que a gente vê recorrentemente sendo defendido nas manifestações em apoio ao Governo. Mas, de fato, o discurso dos apoiadores é da volta da Ditadura Militar e com o cerceamento, inclusive, uma série de liberdades. Esse é o sinal de alerta”.

Os bolsonaristas, então, se revoltaram contra a fala da jornalista e detonaram o canal de notícias. “Meu Deus, quantas mentiras em menos de 1 minuto… Quem está falando em Ditadura e Cerceamento de Liberdade???”, questionou um internauta.

“Alguém avisa a cidadã militante que a nossa liberdade já foi cerceada pelo STF”, afirmou outro usuário do Twitter. “O desjornalismo desinformado e descarado”, comentou um terceiro.

Confira:

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›