Monica Iozzi
Monica Iozzi fez desabafo sobre censura a livro na Bienal do Rio (Imagem: Reprodução / Instagram)

Monica Iozzi compartilhou o beijo gay da HQ dos “Vingadores” em sua rede social junto com um texto em desabafo contra a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Segundo ela, a decisão contra a permanência do livro na Bienal do Livro descumpriu a Constituição.

“A decisão do Tribunal de Justiça do RJ descumpriu a Constituição, que assegura as liberdades de imprensa e expressão e veda discriminações baseadas em orientação sexual”, começou a atriz.

Iozzi explicou como a Justiça carioca tomou a decisão: “Ela se baseou em interpretação absurda e inconstitucional do Estatuto da Criança e do Adolescente, que determinou que as embalagens de publicações impróprias para crianças e adolescentes devem ser lacradas, e que publicações dirigidas ao público infanto-juvenil não podem violar valores éticos da pessoa e da família”.

No ar em “A Dona do Pedaço”, a global enfatizou que a homossexualidade não é matéria imprópria e que o beijo entre pessoas do mesmo sexo não viola valores. “Mas a homossexualidade não é matéria imprópria para crianças e adolescentes, e um beijo gay em nada viola os valores éticos da família”, declarou.

Sem mencionar o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que pediu pela censura dos livros na Bienal, Monica Iozzi continuou: “O preconceito e a censura, estes sim ofendem valores éticos básicos da nossa sociedade e da nossa Constituição. Não à censura, sim ao respeito à diversidade!”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

A decisão do Tribunal de Justiça do RJ descumpriu a Constituição, que assegura as liberdades de imprensa e expressão e veda discriminações baseadas em orientação sexual. Ela se baseou em interpretação absurda e inconstitucional do Estatuto da Criança e do Adolescente, que determinou que as embalagens de publicações impróprias para crianças e adolescentes devem ser lacradas, e que publicações dirigidas ao público infanto-juvenil não podem violar valores éticos da pessoa e da família. Mas a homossexualidade não é matéria imprópria para crianças e adolescentes, e um beijo gay em nada viola os valores éticos da família. O preconceito e a censura, estes sim ofendem valores éticos básicos da nossa sociedade e da nossa Constituição. Não à censura, sim ao respeito à diversidade! Repost de @342artes #342artes #censuranuncamais #censuraéproibido

Uma publicação compartilhada por Monica Iozzi (@monica.iozzi) em

Monica Iozzi dispara contra Bolsonaro e Fábio Assunção reage

Monica Iozzi voltou a usar o seu Instagram para fazer críticas ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). A atriz detonou o político e lembrou das declarações dele sobre o interesse em indicar o filho Eduardo (PSL-RJ) para ser embaixador dos EUA.

“Bolsonaro, seu filho não estudou pra ser embaixador. Bolsonaro, seu filho fala um inglês vergonhoso. Bolsonaro, isso é antiético. Bolsonaro, pelo amor de Deus! É o cargo diplomático brasileiro mais importante do mundooo”, começou a famosa no texto.

“Bolsonaro responde: ‘Dane-se! E se o Senado não deixar meu filho ser embaixador, eu demito o ministro das relações exteriores e coloco meu filho no lugar. Aí, ele não vai ser embaixador, mas vai mandar em todos os embaixadores mundo afora’. E a saga do presidente insano continua. Agora ele acha que é rei”, completou Iozzi.

A intérprete da Kim de “A Dona do Pedaço” recebeu vários comentários de apoio. Alguns famosos aproveitaram para também criticar o presidente, como foi o caso de Fábio Assunção.

“Meu deus. Esse sujeito exerce um fascínio entre todos os que estão pouco se fudendo para suas próprias vidas. A gente quer crescer. Esse sujeito tá na Disney. Não é possível”, disparou o ator.

A cantora Paula Lima afirmou: “Sem qualquer limite ou lógica”. “Meninos mimados não podem reger a nação”, disse o ator Rafael Losso.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos