Morre Parrerito, do Trio Parada Dura, após complicações da Covid-19

Parrerito
Aos 67 anos, Parrerito morreu de Covid-19 (Imagem: Reprodução/ Globo)

Internado desde o final do mês passado, Eduardo Borges, o Parrerito, não resistiu e morreu, por volta das 21h30 deste domingo (13), em Belo Horizonte. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Trio Parada Dura.

O cantor foi diagnosticado com Covid-19 e precisou ser internado no dia 29 de agosto. O músico tinha 67 anos e era diabético. No último dia 31, ele teve um mal súbito e precisou ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital, onde permaneceu em estado grave.

“Igual a andorinha, Parrerito parte voando e deixa um Brasil inteiro já com saudade de sua voz que por quase quatro décadas marcou gerações no Trio Parada Dura”, afirmou o comunicado.

Além de Parrerito, o Trio Parada Dura era formado, atualmente, também pelos músicos Creone e Xonadão. Os outros dois integrantes da banda fizeram o exame e testaram negativo para coronavírus.

“Familiares e a equipe Trio Parada Dura agradecem todas as correntes de orações e fé formadas durante a luta de Parrerito pela vida. Elas mostraram o quanto ele era tão querido e estimado por todos. E é desta forma que vamos sempre lembrar dele”, completa a nota.

O artista nasceu em São Fidélis (RJ) e construiu a carreira, com o Trio Parada Dura, em Minas Gerais. Ele deixa esposa, filhas e netos, além de uma legião de fãs da música sertaneja.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.