Na Globo, Boris Casoy detona Bolsonaro por discurso antivacina

Boris Casoy
Boris Casoy detona Bolsonaro por discurso antivacina (Imagem: Reprodução / Globo)

Boris Casoy deu entrevista para Pedro Bial na Globo, nesta segunda-feira (19), e desabafou sobre os movimentos que criticam as vacinas usadas para imunização contra a covid-19. O jornalista, inclusive, disparou contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Apareceu essa bobagem, essa besteira muito estimulada pelo presidente da República. Eu não perdoo Bolsonaro. Ele pode ter as virtudes que tiver, mas isso anula as virtudes. Ser contra a vacina. Não tem ainda a vacina contra a burrice, mas vai surgir. Aí vem o presidente da república e combate a vacina. O Brasil demorou muito para começar a vacina”, afirmou.

O ex-âncora também fez críticas para a demora à distribuição de vacinas no país e reforçou a importância dos imunizantes ao lembrar que enfrentou a poliomielite durante a infância.

“Se houvesse vacina, eu e minha irmã gêmea não teríamos sido vítimas da poliomielite. Cada criança salva é um cidadão lá na frente”, comentou o apresentador, lembrando que a doença foi erradicada por ação de imunizantes.

Boris Casoy ainda relatou ter tido sorte por conta dos recursos de sua família na época. Ele realizou o tratamento contra a poliomielite nos EUA, aos nove anos de idade. “A gente remediou. Mas eu fiquei com os movimentos mais débeis. Foi uma operação que me salvou, mas nem todo mundo pode ser operado”, declarou.

No fim do ano passado, o jornalista chegou a falar da disputa entre o presidente e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), por causa da vacina contra a covid-19. “Porr*, minha gente, eu quero a vacina! Eu tenho 79 anos! Quero a vacina, não quero ver essa briga. Cadê a vacina?”, disparou o âncora em vídeo publicado em seu canal no YouTube.

Boris ainda comentou a respeito da postura do então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que minimizou a necessidade da imunização contra Covid-19 recentemente. “Acorda, ministro Pazuello! A população quer a vacina. Se o senhor não quer tomar a vacina, nem o presidente, não tome. Mas deixe quem quiser tomar. Acorda, ministro. Presidente, acaba com esse troço. Cadê a vacina?”, desabafou o jornalista, irritado.

“Fica apavorando as pessoas… pô, cadê a vacina? Os Estados Unidos já estão vacinando e nós? Nós [brasileiros] não merecemos isso, isso é uma vergonha”, completou o apresentador, que criticou Bolsonaro por fazer campanha contra a vacina.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›