Nanda Costa homenageia mestre de arte marcial falecido e famosos deixam mensagens

Nanda Costa
Nanda Costa homenageia mestre de arte marcial falecido e famosos deixam mensagens (Imagem: Reprodução / Globo)

Seja por vaidade ou por saúde, muitos famosos recorrem às atividades físicas para deixar o corpo em forma. Nanda Costa tinha um mestre que a auxiliava, que abruptamente morreu por conta de um infarto, agora protagonista de sua homenagem póstuma.

Na biografia de Jun Igarashi, exaltava o método que levava seu sobrenome e assim o definia: “É a correção dos padrões básicos de movimento associada aos princípios do treino de levantamento de peso e kettlebell“. O falecido profissional também era mestre de shodokan aikidô, uma arte marcial.

Ainda não consigo acreditar, nem fazer textão agradecendo e me despedindo. Ainda não consigo usar verbos no passado pra falar de você. Você está vivo no meu coração, na minha postura, na minha musculatura profunda. Você me ensinou que força é autonomia. Mas sem você tudo é tão frágil. Como é que faz, mestre?“, iniciou Nanda, ao relembrar um vídeo com Jun

Como é que faz quando a pessoa que tinha o dom e o poder de melhorar todos os meus dias vai embora assim tão de repente? Eu já enchi a cara, já suei a camisa, já dormi, já acordei, já abri o WhatsApp pra ver se te pegava online. Como é que faz, mestre? Você mudou a minha vida, Jun. Você mudou a vida de muita gente. Te vi crescer, vi Hiroko nascer, te vi voar, Jun“, continuou a atriz, ressaltando a importância do mestre em sua vida.

Lembra aquele abraço em maio desse ano na festa da Maria? Aquele abraço que não acabava nunca, aquele abraço que choramos juntos e que dissemos tudo!? Tinha tanta coisa ali, né? Era uma despedida e a gente não sabia… Ali constatamos que não nos conhecemos nessa vida, que era um reencontro. Nos abraçamos muitas vezes depois. Todo fim de treino eu te dava um abraço apertado e dizia “te amo”, não havia um treino que não me despedia assim“, arrematou a famosa, descrevendo o último encontro que tiveram.

Depois de ainda mais texto, outros artistas também deixaram suas mensagens. Fernanda Nobre lamentou a morte do amigo: “Ai Nanda… Que palavras lindas. Tá difícil de realizar que isso é verdade“. Leandra Leal foi outra que conheceu o mestre: “Que lindo, Nanda! Te amo e obrigada eterno por ter me levado ao Jun. Vamos seguir“.

Lan Lanh, esposa de Nanda Costa, também deixou sua mensagem: “Que lindo depoimento, que bênção acompanhar esse amor de perto! Eu me apaixonei por você, logo depois por ele, e em seguida por sua família“. Emanuelle Araújo, Maria Ribeiro e João Vicente de Castro foram mais outros três famosos que conviveram com Jun Igarashi.

Confira:

View this post on Instagram

Ainda não consigo acreditar, nem fazer textão agradecendo e me despedindo. Ainda não consigo usar verbos no passado pra falar de você. Você está vivo no meu coração, na minha postura, na minha musculatura profunda. Você me ensinou que força é autonomia. Mas sem você tudo é tão frágil. Como é que faz, mestre? Como é que faz quando a pessoa que tinha o dom e o poder de melhorar todos os meus dias vai embora assim tão de repente? Eu já enchi a cara, já suei a camisa, já dormi, já acordei, já abri o WhatsApp pra ver se te pegava online. Como é que faz, mestre? Você mudou a minha vida, Jun. Você mudou a vida de muita gente. Te vi crescer, vi Hiroko nascer, te vi voar, Jun. Seu método híbrido não é sobre corpo, é sobre alma, é a mistura perfeita do divino e humano. É sobre abrir uma cerveja depois do treino. É sobre gargalhar, celebrar, suar, amar, sorrir, transformar, é sobre unir pessoas, é sobre ter um verdadeiro mestre, um guru. Lembra aquele abraço em maio desse ano na festa da Maria? Aquele abraço que não acabava nunca, aquele abraço que choramos juntos e que dissemos tudo!? Tinha tanta coisa ali, né? Era uma despedida e a gente não sabia… Ali constatamos que não nos conhecemos nessa vida, que era um reencontro. Nos abraçamos muitas vezes depois. Todo fim de treino eu te dava um abraço apertado e dizia “te amo”, não havia um treino que não me despedia assim! Tenho certeza que vou te encontrar de novo e te dar uma abraço igualzinho aquele da festa. E vamos sentir novamente que se trata de outras vidas! Obrigada por tudo, por tanto. Hoje eu sou você, Lu, Hiroko e kazushi. A melhor forma de honrar a morte é celebrando a vida. E viver bem, é o seu legado. Amor pra sempre, mestre!

A post shared by Nanda Costa (@nandacosta) on

WordPress Lightbox