Neto fica furioso com manifesto dos jogadores da Seleção Brasileira e ataca geral

Neto
Neto detona manifesto dos jogadores da Seleção Brasileira (Imagem: Reprodução / Band)

“Ridículo!”. Foi assim que Neto definiu o manifesto dos jogadores da Seleção Brasileira sobre a realização da Copa América no Brasil. Ao vivo no Os Donos da Bola, da Band, o apresentador detonou geral e não poupou ninguém.

O ídolo do Corinthians lembrou que a competição era para ser feita na Colômbia e na Argentina, mas não aceitaram o torneio por crise política e sanitária. Ele confessou que sua vergonha como cidadão e ser humano “é que as pessoas esqueceram do assédio sexual”, em referência ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, acusado de assédio por uma funcionária.

O comentarista de futebol prosseguiu: “As pessoas esqueceram das coisas erradas que acontecem na CBF, as pessoas se esqueceram que o Tite perdeu a Copa de 2018 – que era uma ‘teta’ para ganhar -, as pessoas se esqueceram que levaram 70 pessoas da família do Neymar, 70 do Gabriel Jesus [na Copa] e aí, o Gabriel Jesus faz um cruzamento e falam que é bonito”.

O contratado da Band apontou: o manifesto não foi escrito pelos jogadores da Seleção Brasileira. “Quando o Casemiro fala aquilo lá, a gente achava que ia ser uma bomba. Que não ia jogar, que ia falar que estava insatisfeito. Não, vocês fizeram como todo mundo dentro da CBF faz. O que vocês fizeram foi pior que a encomenda”, atacou.

Neto ressaltou que o manifesto não mencionou as vítimas da pandemia da Covid-19 no país. “500 mil pessoas morrendo, infelizmente. Vocês não falaram do assédio, que a CBF está sendo processada, não falaram do que acontece no país, não tiveram vergonha para isso. Falaram que querem jogar na seleção brasileira. Todo mundo quer”, advertiu.

O apresentador endereçou parte do comentário ao capitão Marquinhos. “Você vai pegar a camisa da seleção para falar baboseira, não faz isso. Capitão, capitão mesmo, chega e fala: ‘Nós vamos jogar e vocês não tem nada a ver com isso’. Vocês não fizeram isso, não falaram nada, nem foi vocês que escreveram”, repetiu.

O ex-atleta colocou no ar o que eles deveriam ter falado para a sociedade: “‘Somos contra qualquer assédio sexual em qualquer ser humano – homem, mulher, homossexual, travesti’. Tinha que ter feito isso. Neymar, Marquinhos, Firmino. Parece que não estão nem aí com o que acontece no país. Se querem jogar a Copa América, legal, parabéns. Mas a atitude de vocês mostrou uma fragilidade como pessoas”.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›