Neymar relembra infância humilde e desabafa sobre críticas por bancar os amigos

Neymar
Neymar falou sobre as caridades que faz e afirmou que gosta de ajudar os amigos (Imagem: Reprodução / Instagram)

Com uma boa condição financeira, Neymar Jr não virou aqueles que depois de ficar rico abandona os amigos. No entanto, em conversa com Bianca Coimbra no Instagram, o jogador revelou que é criticado por “bancar” pessoas que conhece desde a infância.

Eu acho engraçado porque a galera fala muito ‘pô, se eu ficar rico, vou ajudar minha família, meus amigos’, ou ‘ajude o próximo’, aquela fala que a galera gosta, mas dificilmente vê alguém fazendo. E quando a pessoa faz, é criticada, ou os amigos são criticados. Eu não entendo. Quando vejo alguém que está alcançando um sucesso muito grande e leva as pessoas que estão desde o começo com ele, acho ‘do caralho’“, disse.

Sempre apoiando aqueles que ama, o craque do PSG afirmou: “Porque fica chato, desmerece o que eles fazem. Parece que eles não são capazes de fazer o que pode, com o que estão ganhando dinheiro. Mas, ao mesmo tempo, fico muito feliz em ajudar, direta ou indiretamente, meus amigos”.

“Não é porque tenho dinheiro, que meus amigos estão aqui. Conheço eles desde que não tinha nada”, frisou Neymar.

E não só os amigos do atleta que recebem sua ajuda. Dono do Instituto Neymar Jr, o famoso presta caridade para pessoas em situação de vulnerabilidade. “Sempre que vou ajudar alguém é para ser o mais discreto possível. Se a pessoa quiser falar, tem total liberdade, mas eu nunca vou falar ‘ajudei aquela pessoa, dei uma casa, isso e aquilo’. Já fui até criticado por coisas que tinha feito e ninguém sabia”, disse.

Hoje podendo ajudar muitas pessoas, Neymar sabe exatamente como é estar do lado daqueles que não tem muito: “É muito louco. Porque eu não tinha praticamente nada, morava na casa dos meus avós, em um quartinho pequeno com a minha mãe, minha irmã e meu pai. Graças a Deus eu nunca passei fome, mas óbvio que faltava aquele a mais, aquela bolacha recheada, aquele brinquedinho a mais que quando você ia no mercado com seus pais e pedia, mas não podia, porque o dinheiro não dava”.

“Não tinha noção do que faltava em casa, meus pais se viravam. Meu pai vendia cachorro-quente, ia para a feira trocar peças antigas para tentar o dinheiro do mês”, lembrou. “Depois que tudo que aconteceu, fui para o outro lado extremo e onde pude realizar praticamente todos os meus sonhos, o sonho da minha família, dos meus amigos, cuidar das pessoas que me ajudaram a chegar até aqui. Porque não cheguei sozinho”, afirmou Neymar, que atualmente é um dos jogadores mais bem pagos do mundo.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›