No Dia do Orgulho LGBTQIA+, Jornal da Cultura chega ao fim ao som de Believe, da Cher

Jornal da Cultura
Jornal da Cultura comentou sobre o Dia do Orgulho LGBTQIA+ (Imagem: Reprodução/ TV Cultura)

O Jornal da Cultura deu mais uma vez um recado importante aos seus telespectadores. O telejornal encerrou a sua edição desta segunda-feira (28) falando sobre o Dia do Orgulho LGBTQIA+, comemorado em todo o mundo.

“E nós terminamos essa edição falando de um direito que tomos devemos ter, o respeito. No Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, enfatizamos a necessidade do respeito às diferenças”, anunciou Karyn Bravo, enquanto eram exibidas imagens sobre diversidade sexual.

A âncora do Jornal da Cultura seguiu: “A data é comemorada lembrando o 28 de junho de 1969, em Nova York, quando uma batida policial, alegando conduta imoral no bar Stonewall Inn provocou a reação dos frequentadores. O protesto durou dois dias e, no ano seguinte, deu origem a Parada LGBTQIA+, que ganhou força e hoje acontece em vários lugares do mundo”.

Por fim, o telejornal mostrou as várias paradas em que a comunidade pediu respeito à sociedade e colocou ao fundo o hit Believe, da Cher.

O perfil Virei Jornalista do Instagram postou o vídeo do encerramento do telejornal e vários internautas comentaram o momento. “Believe! Um hino atemporal! Lançada em 1998, ouço desde 2007! Estamos em 2021 e é uma daquelas músicas que não envelhecem”, comentou um.

“Que encerramento magnífico”, disse outro. “E ainda arrasaram com a missa Believe de Cher !!!”, elogiou um terceiro internauta.

Em março, o telejornal da TV Cultura também surpreendeu o público ao levar ao ar a estatística “ao vivo” do número de mortes de Covid-19 no país. Na época, o principal noticiário do canal informou que o Brasil tem 1 morte a cada 47 segundos e exemplificou o aumento gradativo dos números durante a edição do telejornal.

O jornal começou com a seguinte frase no GC: “2 mortes por Covid-19 desde o início do JC”. A âncora Karyn Bravo foi quem deu o sinal verde para o início do contador de mortes do novo coronavírus.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›