Nos Tempos do Imperador: Samuel descobre que Zayla chantageou Pilar

Samuel
Samuel toma atitude após descobrir verdade (Imagem: Globo / Divulgação)

Samuel (Michel Gomes) finalmente vai descobrir que Pilar (Gabriela Medvedovski) está sendo chantageada por Zayla (Heslaine Vieira) nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador.

De acordo com Patrícia Kogut, do jornal O Globo, isso acontece quando Cândida (Dani Ornellas) flagrar a filha ameaçando Pilar na rua, dizendo para ela não se aproximar de Samuel, afirmando que vai contar toda a história do rapaz para Tonico (Alexandre Nero).

Ao chegar em casa, Zayla dá de cara com Samuel. Quem chega em seguida e bate na porta é Pilar. “O que é isso? O que a Pilar está fazendo aqui?“, questiona a jovem. Cândida, então, revela: “Eu segui você hoje até a Ordem Terceira, Zayla. E ouvi a sua conversa com a Pilar“.

Samuel, surpreso, questiona: “Conversa? Que conversa?”. A matriarca revela toda a verdade: “Eu ouvi a Zayla ameaçando Pila”. O moço fica chocado com a notícia, mas Zayla nega até que, sem aguentar mais, explode e dispara:

“Fiz isso, sim! Para proteger o Samuel dessa víbora, que só fez ele sofrer! Largou ele aqui sozinho e foi-se embora para o estrangeiro, estudar para ser médica…”.

Samuel, então, pergunta se ela realmente teria coragem de entregá-lo. Aos prantos, ela responde: “Você vem me falar de traição, Samuel? Você, que escondeu de mim o seu passado, que não confiou em mim?! Que sempre estive do seu lado, que faria qualquer coisa pelo seu amor…“.

A trama, vale lembrar, vai ficar no ar até o início de 2022 na Globo, mas um dos seus autores, Alessandro Marson, acabou divulgando um spoiler da reta final, em conversa com Suzana Pires no Clubhouse.

Na ocasião, ele falou sobre o fato da trama ter estreado já gravada e explicou que precisou correr para corrigir os erros que apareceram inevitavelmente, por meio de uma orientação profissional:

“Desde o início a gente teve a consultoria do Nei Lopes, que é um catedrático da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e é uma das maiores autoridades no movimento negro. Ele leu todos os capítulos, que a gente produziu e apontava coisas, tal”.

“A novela passou por um período no início bastante conturbado. Entrou depois do Nei uma nova pessoa que é a Rosane Borges e leu todos os capítulos e assistiu. A gente trocou muito e foi muito rico, essa troca com ela”, explicou.

“A gente conseguiu chegar num período de mais calmaria”, disse ainda, ao comentar as polêmicas da trama:

“Foi um momento de crescimento e muito aprendizado. Eu acho que algumas coisas, alguns temas, a gente tem que ter extremo cuidado. A gente só precisa tomar cuidado com esse limite do cancelamento. Porque é meio perigoso, não dá pra tratar uma pessoa com boas intenções da mesma forma que um racista, não é o caminho”.

E ainda adiantou um spoiler, dizendo que a trama não terminará com Isabel (Giulia Gayoso) assinando a Lei Áurea (1888): “A gente acaba Nos Tempos do Imperador com a Guerra do Paraguai, que é 1870. A abolição foi em 88”.

“Vão faltar ainda 18 anos para abolição. O arco dramático da novela é a guerra. Então, a gente teve um momento de preparação, depois vai para essa segunda fase em 64, que é o ano do casamento das princesas, que é o mesmo ano da invasão do Mato Grosso, pelo Solano López (1827-1870) que vai acontecer daqui a pouquinho”, completou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›