Paula Toller venceu processo contra o PT (Imagem: Reprodução / Instagram)

Paula Toller, vocalista da banda Kid Abelha, processou o PT por uso indevido de imagem e obra por causa da música “Pintura Íntima”. Nas eleições de 2018, uma campanha feita por pessoas pró-Fernando Haddad usaram a música para propaganda eleitoral.

Na época, Paula Toller pediu para que o Partido dos Trabalhadores não usasse a canção na campanha. De acordo com a cantora, o pedido não foi atendido. A informação é da revista Ana Maria.

Toller moveu a ação contra o partido político e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deu ganho de causa para a famosa, que pede R$ 200 mil em indenização. “A despeito de a propaganda fazer menção a candidato ao cargo de Presidente da República a ilegalidade da utilização de imagem alheia sem sua prévia permissão caracteriza a ilicitude da conduta permitindo a atuação da equipe de fiscalização de propaganda eleitoral”, escreve o juiz Mauro Nicolau Junior.

“Se por um lado é fato que a utilização indevida de imagem de pessoa pública gera direito a indenização, por outro não é menos verdade que o exercício do poder de polícia do juiz eleitoral pode e deve ser instrumento eficaz a fazer cessar a propaganda irregular e ilegal”, continuou.

Na propaganda veiculada por ativistas do PT, Jorge Israel começava tocando saxofone. Em seguida ao integrante da banda, Paula Toller surgia com a voz, ao fundo, cantando: “Fazer amor de madrugada, amor com jeito de virada”.

Paula Toller entra na Justiça contra Haddad após uso indevido de música

A campanha de Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República, tem usado a música ‘Pintura Íntima’, do Kid Abelha, sem autorização de Paula Toller e todo o grupo.

Encabeçados pela vocalista, o Kid Abelha resolveu entrar na Justiça, para que a música fosse retirada da campanha. Vídeos de apoio a Haddad, com o verso “amor com o jeito de virada“, dominaram as redes sociais nos últimos dias.

Os vídeos foram postados no Twitter, no Instagram e no Facebook por eleitores de Fernando Haddad, onde mostram um trecho da gravação do DVD Acústico MTV em que Toller canta o trecho.

A decisão foi tomada a favor do Kid Abelha, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, que determinou que sejam excluídos das redes sociais os vídeos que usam a música. A informação é da revista Veja.

“Cuida-se de requerimento da artista Paula Toller que teve seu trabalho utilizado para propaganda eleitoral sem seu consentimento”, informa a decisão. “A despeito de a propaganda fazer menção a candidato ao cargo de Presidente da República a ilegalidade da utilização de imagem alheia sem sua prévia permissão caracteriza a ilicitude da conduta permitindo a atuação da equipe de fiscalização de propaganda eleitoral.”

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos