Pedro Bial se defende de polêmica, afirma que Lula foi “grosseiro” e expõe caso

Pedro Bial
Pedro Bial reagiu às críticas ao comentário sobre Lula (Imagem: Reprodução / Globo)

Pedro Bial escreveu um artigo na Folha de S. Paulo, neste domingo (18), para falar sobre a polêmica declaração que deu a respeito do ex-presidente Lula (PT). O apresentador explicou o motivo pelo qual disse que só entrevistaria o petista com um polígrafo.

O jornalista ressaltou que muita gente cravou ele como “grosseiro”, quando, segundo ele, seria “jocoso” ou “irreverente”. “O ex-presidente [quando esteve preso] disse que queria falar para mim, mas só se fosse ao vivo, pois não tinha confiança na minha edição”, lembrou ele.

“Conheço Lula há 40 anos, já o entrevistei algumas vezes, apenas uma ao vivo, quando fez suas primeiras declarações como presidente eleito, ao ‘Fantástico’, em 2002“, comentou o contratado da Globo.

O apresentador ainda disparou: “Qualquer entrevista pressupõe uma relação mínima de confiança. Grosseria é pressupor malícia e ousar impor condições como ‘só faço ao vivo, não confio na edição’. O ‘Conversa com Bial’ recebeu, recebe e continuará recebendo convidados de todos os matizes da esquerda e da direita. Nunca houve queixa”.

Pedro Bial garantiu que não “estava apelando ao truísmo universal de que ‘políticos mentem'”. “Nem me referia a possíveis inverdades em discursos, declarações ou depoimentos do dono do PT. Tampouco invoquei a famosa entrevista em que Lula disse, como se falasse a verdade, que mentia mesmo para dramatizar estatísticas“, desabafou.

Segundo ele, o ex-presidente já mentiu para ele em outra ocasião e fez questão de expor tudo. O jornalista lembrou de uma entrevista que fez com Lula, em 2005, sobre o escândalo do mensalão, que àquela altura trazia a sombra do impeachment.

“A entrevista tocou em pontos sensíveis, como era da obrigação de entrevistador e entrevistado. Fiz perguntas incômodas, sempre de forma educada. Foi nessa entrevista que Lula disse que as denúncias tinham sido ‘uma facada nas costas’, que o PT errou e que para recuperar a credibilidade diante da sociedade, teria ainda que ‘sangrar muito’“, contou o global.

O artista, então, disse que depois da gravação o ex-presidente convidou todos da equipe para conversar na sala de reuniões ao lado de seu gabinete. “Num papo amigável, de mais de uma hora, pediu opiniões, e as ouviu como se fossem conselhos”, afirmou.

Porém, “oito anos depois, diante de uma claque de blogueiros governistas, Lula inventou uma versão daquele encontro no Planalto”. “’Vocês estão lembrados da agressividade do Bial quando ele foi me entrevistar no Palácio? Eu poderia ter levantado e falado: ‘Cai fora do meu gabinete!’. Não. Eu falei: ‘Vou mostrar para esse cidadão que educação a gente não aprende na escola, a gente aprende no berço’”, lembrou Bial.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›