Globo
Renata Gaspar e George Sauma, como Taís e Pedro, em cena de “Pais de Primeira”; série terá segunda temporada (Imagem: Divulgação / Globo)

As séries andam em alta na Globo. E os trabalhos contemplam tanto a emissora, quanto o serviço de streaming, Globoplay. Segundo informações da jornalista Patrícia Kogut, está encaminhada a segunda temporada de “Pais de Primeira”, bem como foram abertas as conversações sobre uma nova leva de episódios de “Shippados” – ainda inédita. Também uma produção sobre música e outra voltada para a ação, além de um documentário assinado por Bárbara Paz.

No ar entre o fim de 2018 e o início deste 2019, aos domingos, “Pais de Primeira” voltará à grade da Globo em novembro. Os trabalhos da equipe – que inclui Daniel Dantas, George Sauma, Heloísa Périssé, Marisa Orth, Nelson Freitas e Renata Gaspar – serão retomados em junho, com gravações agendadas de julho a outubro.

Já “Shippados” – cujo lançamento, no Globoplay, ainda não foi definido – certamente dependerá da agenda de Tatá Werneck, que divide o protagonismo com Eduardo Sterblitch; a atriz, grávida de três meses, está envolvida, no momento, com os trabalhos de seu talk-show, “Lady Night”.

No fim do ano, a Globo dará início à produção de “Cinema Olympia”, escrita por Jorge Furtado – de “Mister Brau” (2015) – e dirigida por Paulo Silvestrini – de “Malhação – Viva a Diferença” (2017). Em cena, sete garotos, integrantes de uma banda, que costumam ensaiar em um cinema abandonado; o formato deve remeter à cultuada “Glee”, que reunia conflitos juvenis e musicais.

A série de ação, prevista inicialmente para o Globoplay, está a cargo do roteirista L. G. Bayão, responsável por “O Doutrinador”, do canal Space. Detalhes do projeto ainda não foram divulgados, exceto a equipe de co-criadores: Beto Skubs, Mariani Ferreira, Richard Kyaw e Rodrigo M Boecker.

Já o documentário capitaneado por Bárbara Paz deriva de “Assédio”, série do Globoplay, que chega à Globo em breve, baseada no caso do ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por 52 estupros e quatro tentativas de estupro. Serão seis episódios focalizando algumas das 39 mulheres violentadas por Abdelmassih, ainda sem estreia prevista.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!