Ratinho participa de evento polêmico com Bolsonaro e Luciano Hang

Ratinho
Ratinho é defensor de Jair Bolsonaro (Imagens: Reprodução – SBT/ Montagem – RD1)

Carlos Massa, o Ratinho, não esconde de ninguém que é defensor e amigo de Jair Bolsonaro (sem partido), mas surpreendeu muita gente ao surgir com ele em um evento no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC).

Ele está hospedado por lá na companhia do filho, o vereador Carlos Bolsonaro, em uma viagem de lazer, e aproveitou para se encontrar com Fabio Faria, ministro das Comunicações, o senador Jorginho Mello (PL) e o prefeito de Balneário Camboriú.

Além disso, estavam ainda os polêmicos Luciano Hang e o apresentador Ratinho, juntamente com o pastor Luiz Hermínio, de Itajaí, conhecido por ter criado o “jejum para acabar com a Covid-19” no Brasil.

As imagens foram publicadas nas redes sociais e, como era de se esperar, eles estavam sem máscara de proteção em meio à pandemia do coronavírus.

Vale lembrar que, dias atrás, Ratinho detonou a imprensa brasileira em entrevista ao canal de José Luiz Datena no YouTube, dizendo que não é bolsonarista, mas alguém que torce pelo Brasil.

O comunicador ainda disse que torce pelo governo de João Doria (PSDB), em São Paulo, e do seu filho Ratinho Júnior (PSD), no Paraná.

“A grande imprensa está tentando derrubar o governo. A esquerda não se conforma. E toda redação de jornal tem jornalista de esquerda. E eles tão batendo porque não aceitaram que perderam a eleição. Eu não sou bolsonarista, eu sou do Brasil. Eu torço para o Dória fazer um bom governo em São Paulo, e meu filho fazer um bom governo no Paraná”, desabafou ele.

O apresentador também falou sobre a prisão de Fabrício Queiroz, acusado de participar de um suposto esquema de rachadinha, onde servidores da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) devolveriam parte de seus salários ao então deputado Flávio Bolsonaro (hoje senador pelo Republicanos-RJ).

Ratinho pediu que os culpados paguem pelo erro e que o presidente não deve ser responsabilizado por isso. “Se ele cometeu algo de errado, o Queiroz ou o Flávio, eles que paguem. Mas não é um crime para se derrubar o presidente da República. Colocaram o caso Marielle contra o presidente da República. Não deu certo, colocaram outro caso”, disparou.

Confira:

(Imagem: Reprodução / Instagram)

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Lucas MedeirosLucas Medeiros
Lucas Medeiros é formado em Comunicação Social e escreve sobre o dia a dia da TV.
Veja mais ›