Record
Patrícia Kogut foi duramente criticada pela Record após publicar notícia sobre a emissora (Imagem: Divulgação)

Parece que a Record anda com os nervos à flor da pele quando o assunto é lidar com críticas vindas de jornalistas especializados com televisão. Foi o que aconteceu nesta semana com Patrícia Kogut, de O Globo, acusada pelo canal de propagar fake news.

Em sua coluna, a jornalista revelou que o canal de Edir Macedo passou adotar uma medida diferente para escalar atores figurantes. Agora, eles estariam sendo escolhidos em cultos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Kogut foi ácida na informação. “Ganham um lugar ao sol jovens atores aspirantes cujos pais contribuem com dízimo mais gordo”. A publicação, no entanto, levantou a ira do departamento de comunicação do canal, que a republicou com o selo de fake news.

“A Record repudia de forma veemente a suposta informação da jornalista Patrícia Kogut, do O Globo, e a desafia provar a acusação que fez. A publicação fere a honra de todos os profissionais da emissora, que via buscar na Justiça os seus direitos diante dessa mentira”, disse, no Twitter.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos