RedeTV! é obrigada por decisão judicial a expor vida financeira após redução de salários

RedeTV!
Marcelo de Carvalho vice-presidente e apresentador da RedeTV!; canal perde batalha na Justiça contra sindicato (Imagem: Reprodução / RedeTV!)

A RedeTV! perdeu uma batalha na luta judicial contra o Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo (SJSP). O sindicato conseguiu acesso aos balanços financeiros da emissora paulista e aos valores de publicidade adquiridos entre 2019 e 2020. A defesa do canal disse que “a pretensão do Sindicato é manifestamente ilegal e infundada”.

Segundo a associação, em 2020, A RedeTV! reduziu o salário e a jornada de trabalho de seus funcionários em 25% ao longo dos oito meses de pandemia do coronavírus, servindo de apoio no Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Para a SJSP, o canal de Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho “alega que passa por dificuldades financeiras, decorrentes da crise sanitária que assola o país e, por outro lado, experimenta situações que não condizem com as alegadas dificuldades, como a contratação de apresentadores, o crescimento da audiência dos programas exibidos na emissora e o aumento de investimentos na área de publicidade”. As informações são do Notícias da TV.

Nos valores de publicidade, os contratos firmados com a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil, a Petrobrás e Banco Central estão na lista. A decisão pela “caixa preta” da RedeTV! foi tomada pela juíza do trabalho substituta Fabiana Mendes de Oliveira, da 3ª Vara do Trabalho de Osasco, região onde fica a sede da emissora.

A TV quinta colocada na audiência da TV aberta informou por meio da sua assessoria de imprensa de que não foi notificada sobre a decisão, que ressaltou que a redução de salário e de jornada foi para “garantir a manutenção de empregos, jamais condicionando ou exigindo qualquer tipo de comprovação sobre a situação financeira”.

“Em hipótese alguma a RedeTV! poderia ser obrigada a apresentar ao Sindicato documentos contábeis e contratos para demonstrar algo que a lei não exige. Importante ressaltar também que tais documentos gozam de sigilo fiscal”, afirmou em nota.

Confira a nota da RedeTV! na íntegra:

“A RedeTV! desconhece os termos da ação e da decisão mencionadas na matéria, pois ainda não foi cientificada.

Entretanto, esclarece, que a Lei 14.020/2020, do Governo Federal, que permitiu a redução de jornada e salário, no percentual de 25%, com expressa anuência do colaborador, foi editada para auxiliar as empresas durante o período da pandemia de Covid-19 e garantir a manutenção de empregos, jamais condicionando ou exigindo qualquer tipo de comprovação sobre a situação financeira.

Assim como a Rede TV!, diversas empresas adotaram a redução de jornada e salário expressamente previstos na Lei 14.020/2020, garantindo estabilidade aos colaboradores que anuíram com a redução.

Portanto, em hipótese alguma a Rede TV! poderia ser obrigada a apresentar ao Sindicato documentos contábeis e contratos para demonstrar algo que a Lei não exige.

Importante ressaltar também que tais documentos gozam de sigilo fiscal, com base na Constituição Federal e no Código Tributário Nacional, portanto, mais um indicativo da infundada pretensão do Sindicato.

A Rede TV! recorrerá da decisão tão logo seja cientificada pelo judiciário já que a pretensão do Sindicato é manifestamente ilegal e infundada.”

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›