Regina Duarte exonera pastora após atritos na Secretaria de Cultura

Regina Duarte
Regina Duarte exonera pastora da Secretaria de Cultura (Imagem: Reprodução / Globo)

Regina Duarte, futura secretária Especial de Cultura do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), exonerou na última sexta-feira (7) a reverenda Jane Silva, que ocupava o lugar da atriz interinamente. O motivo da saída seria por atritos e opiniões contrárias sobre o comando da pasta.

De acordo com as informações da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, um dos cotados para o comando da pasta de forma adjunta é Humberto Braga, que comandou a Funarte durante o governo do presidente Michel Temer, em 2016.

Regina tem feito viagens a Brasília acompanhada por Humberto. Ela ainda não foi anunciada oficialmente, mas já decretou que com a pastora ela não trabalhará. A exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial.

Curiosamente, foi Regina Duarte quem chamou Jane Silva para assumir o cargo interinamente no fim de janeiro. A relação amistosa das duas durou poucas semanas.

Ainda de acordo com a jornalista, Jane tentou passar por cima da global na distribuição de pessoal e funções na Cultura. Além disso, tomou decisões sozinhas, sem consultar a “chefa”.

Em nota, a secretaria afirmou que a exoneração foi tomada pelo ministro do Turismo e que não há nenhuma definição sobre quem ficará no cargo até a chegada oficial de Regina Duarte.

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WordPress Lightbox