Repórter da Globo, Gabriel Luiz permanece estável e sem previsão de alta

Globo
Repórter da Globo, Gabriel Luiz se recupera após atentado (Imagem: Reprodução / Globo)

Gabriel Luiz, de 29 anos, que trabalha na Globo Brasília, continua internado na UTI, sem previsão de alta. O boletim médico mais recente foi divulgado nesta segunda-feira (18) e apontou que o estado de saúde dele é estável.

A nota declara que o jornalista da emissora de televisão “passou a noite bem e o quadro está dentro do esperado”. Ele, cabe ressaltar, foi esfaqueado na noite da última quinta-feira (14), na rua em que mora, por dois homens.

Na ocasião, Gabriel Luiz levou dez facadas e teve perfurações em diversas partes do corpo. Socorrido ao Hospital de Base, ela foi submetido a cirurgias e, agora, está internado em um hospital particular do Lago Sul

Veja Também

Um jovem de 19 anos, José Felipe Tunholi, foi preso em flagrante e um adolescente de 17 anos, apreendido. Segundo a polícia, os dois confessaram envolvimento no caso, mas a motivação ainda está sendo investigada.

“Com base nessas imagens, conseguimos vincular que esses indivíduos saíram da região da QRSW 3, na região do Sudoeste, e foram em direção ao local onde ocorreram os fatos e, após o crime, retornaram para o mesmo endereço. No local próximo onde o celular da vítima foi localizado, era o endereço onde um dos autores estava passando uns dias, estava ali, na verdade, na casa de um amigo. Ele mora no Cruzeiro”, disse o delegado Douglas Fernandes.

ABI quer apurar se crime contra jornalista da Globo

Ele levou dez facadas, que atingiram o pulmão, diafragma e pâncreas. Em nota, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) exigiu respostas da polícia.

A entidade pediu uma apuração rigorosa sobre o caso. “Não se sabe ainda se o crime – gravado por câmeras de vídeo – tem relação com a atividade profissional de Gabriel, mas ele se insere num quadro inaceitável de hostilidade a jornalistas e de crescimento da violência no País, estimulado pelo governo federal”, declarou.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), analisou: “É importante ressaltar dois pontos: a violência empregada contra a vítima e o local onde o crime ocorreu, uma região de baixa criminalidade”.

“A Abraji repudia a violência cometida contra o jornalista e pede rigor por parte das autoridades do Distrito Federal na apuração do episódio, com especial atenção para a possibilidade de o crime ter ocorrido em decorrência do exercício da profissão. Gabriel Luiz tem histórico de reportagens investigativas”, salientou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›