Repórter Gerson de Souza vira réu após acusação de importunação sexual na Record

Record
Gerson de Souza, ex-repórter da Record, é acusação de importunação sexual (Imagem: Reprodução / Record)

O repórter Gerson de Souza virou réu em uma nova acusação de importunação sexual nas dependências da Record. Em agosto de 2020, ele foi denunciado pelo Ministério Público pelo mesmo motivo contra quatro funcionárias do canal paulista.

Na mais nova decisão, de acordo com o UOL, o Tribunal de Justiça de São Paulo concordou com o recurso da Promotoria. Assim, o jornalista e ex-contratado da emissora vice-líder de audiência vai responder criminalmente pela acusação feita por uma produtora do Domingo Espetacular.

A profissional da revista eletrônica informou ao MP que trabalhava com Gerson diariamente e que por vezes ele soltava frases como “sua gostosa”, “sua delícia” e “com essa roupa que você está usando, o que você vai fazer quando sair daqui?”.

A funcionária da empresa relatou que Gerson de Souza lhe cumprimentava com um beijo no rosto muito próximo da boca, algo que a deixava enojada. Quando ele apertava o braço da mulher, disparava:

“Sabe por que eu gosto de apertar essa parte do braço? Parece a pele da bunda, então, é como se eu estivesse apertando a sua bunda”.

Ainda de acordo com a reportagem, a desembargadora Fátima Gomes, relatora do caso no Tribunal de Justiça, entendeu que os atos praticados pelo repórter, “em tese”, se enquadram no crime de importunação sexual, artigo 215-A do Código Penal, que prevê pena de reclusão de 1 a 5 anos).

Defesa

Na época das primeiras denúncias, 12 funcionárias da Record foram até o Recursos Humanos da sede do canal em São Paulo e disseram que estavam sendo vítimas de assédio sexual há anos.

O grito de desespero das mulheres aconteceu após um beijo roubado de Gerson contra uma produtora. Gerson negou todas as acusações. Em defesa em junho do ano passado, ele se defendeu das acusações:

“Qualquer pessoa que me conhece ou que já trabalhou comigo sabe que não ofenderia ou deixaria alguém desconfortável. Tenho certeza de que nunca agi de maneira ofensiva e sinto profundamente caso, em algum momento de minha trajetória de 42 anos no jornalismo, algum dos meus colegas tenha se sentido desrespeitado”.

Ele falou da própria família: “Sou pai de cinco filhas e avô de quatro netas e é essencial para mim que mulheres tenham um ambiente de trabalho seguro”. Gerson foi demitido da Record em outubro do ano passado.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›