Reprise de A Vida da Gente estreia com audiência modesta

A Vida da Gente
Fernanda Vasconcellos (Ana) e Rafael Cardoso (Rodrigo) em A Vida da Gente; novela chega à faixa das 18h com audiência “tímida” (Imagem: Reprodução / Globo)

Unanimidade entre crítica e público, A Vida da Gente (2011) foi escolhida pela Globo para dar continuidade às edições especiais das seis – diante da impossibilidade do lançamento da inédita Nos Tempos do Imperador, com gravações emperradas pela pandemia de Covid-19. A novela de Lícia Manzo voltou ao vídeo nesta segunda-feira (1°), com audiência modesta. Os dados são referentes a Grande São Paulo.

No ar das 18h20 às 19h06, A Vida da Gente emplacou 18,9 pontos, 21,3 de pico e 30,3% de participação no número de televisores ligados (share). Trata-se do mais baixo índice para um primeiro capítulo desde a exibição original de Flor do Caribe, com 18,5 (11 de março de 2013). A edição especial da trama de Walther Negrão, aliás, entrou em cena com 21,7 de média (31 de agosto de 2020).

Cabe destacar que, na estreia, A Vida da Gente destacou o divórcio de Eva (Ana Beatriz Nogueira) e Jonas (Paulo Betti). O empresário foi surpreendido enquanto trocava beijos com sua personal trainer, Cris (Regiane Alves). Enquanto discutiam, Eva e Jonas flagraram Ana (Fernanda Vasconcellos) e Rodrigo (Rafael Cardoso), filha dele e filho dele, agarradinhos. Os dois foram criados como irmãos.

A Vida da Gente recebeu em baixa de Malhação – Sonhos (2014). A narrativa de Paulo Halm e Rosane Svartman marcou 16,9 pontos, 21,9 de pico e 28,5% de share, entre 17h51 e 18h20. As apresentações dos alunos da Ribalta, escola voltada para as artes, dominou a cena. Após ficar nua durante uma performance, Bárbara (Ana Rios) foi assediada por Cobra (Felipe Simas).

Antes, das 16h40 às 17h51, Laços de Família (2000) garantiu 19,7 pontos, 21,8 de pico e 36,7% de share para o Vale a Pena Ver de Novo. O foco esteve na revelação de Alma (Marieta Severo) sobre os gêmeos que tivera com o cunhado, pai de Edu (Reynaldo Gianecchini). O médico ouviu, estarrecido, o desabafo da tia para Glória (Xuxa Lopes). Os bebês morreram com dias de vida.

Haja Coração (2016), entre 19h41 e 20h30, registrou 28,7 pontos, 31,9 de pico e 42,4% de share. As desconfianças de Tancinha (Mariana Ximenes) acerca da verdadeira identidade de Mário (Werner Schünemann) ganharam força. A cozinheira suspeita que o ricaço seja, na verdade, seu pai. Também a descoberta sobre o parentesco de Nair (Ana Carbatti) e Adônis (José Loreto), mãe e filho.

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›