Reprise do futebol fracassa e Eliana faz história neste domingo

Eliana
Com Leonardo, Eliana levou a melhor em disputa com a Globo na faixa do futebol (Foto: Divulgação / SBT)

Aposta da Globo para tentar agradar os fãs do esporte e também para compensar os patrocinadores, as reprises do futebol fracassaram na audiência neste domingo (31). A apresentadora Eliana Michaelichen levou a melhor na disputa com a reexibição de Deportivo Cali x Palmeiras, partida que rendeu ao clube alviverde o título de campeão da Libertadores da América.

Em São Paulo, de acordo com os dados prévios, o SBT fechou na liderança na média. Durante o confronto direto com o futebol, o canal da Anhanguera registrou 10,8 pontos, ante 9,5 da Globo e 5,4 da Record.

Em seu horário completo, o Programa Eliana marcou 10,5 pontos. Globo, com 9,9 e Record, com 5,5  completam o ranking. Vale ressaltar que a animadora venceu até mesmo Faustão (11,5 a 10,7), no período em que as duas atrações estiveram no ar simultaneamente.

A única faixa em que o SBT não levou a melhor foi contra a Temperatura Máxima. No duelo, o filme Jogador Nº1 marcou 10,7 pontos, contra 7,7 da apresentadora.

Estes números podem sofrer alguma alteração nos consolidados, que serão divulgados nesta segunda-feira (01). No Rio, a situação se repetiu e a emissora de Silvio Santos também fechou na liderança durante o jogo.

Desempenho espetacular

Diretor da loira, Ariel Jacobowitz classificou o desempenho como “espetacular” e afirmou que este foi um domingo “histórico” em seu perfil nas redes sociais.

Entre outras atrações, Eliana, também em reprise, recebeu em seu palco os cantores Leonardo e Eduardo Costa. Além disso, o dominical lembrou uma reportagem na casa de Zé Felipe.

No Twitter, a apresentadora também comemorou: “Que alegria saber que hoje estamos mais de duas horas na liderança. Fico emocionada em saber que todo o nosso carinho, trabalho e respeito é reconhecido pelo público”.

Vitória de Eliana é uma situação atípica

Com jogos inéditos, a vice-liderança da Globo na faixa do futebol é uma situação completamente impensável. Em algumas ocasiões, as partidas chegam a obter mais audiência que o Fantástico.

Mas, desde que a Globo decidiu exibir reprises, o interesse dos telespectadores vem diminuindo gradativamente. Quem ganha com isso é Eliana, do SBT.

Dessa série de jogos inesquecíveis, a maior audiência continua sendo a reprise da final da Copa do Mundo de 2002. A reexibição de Brasil 2 x 0 Alemanha anotou 20,8 de média em 12 de abril, e não foi superada por nenhuma das partidas subsequentes.

Conquistas de clubes denotam perda de fôlego

O desgaste das reprises de futebol se acentuou quando a emissora carioca trocou os jogos da seleção por conquistas marcantes para os clubes.

Semana a semana, a diferença de audiência para o SBT diminuiu. De qualquer maneira, é válido reconhecer que as partidas de Corinthians e São Paulo fecharam na liderança na média.

Prazo de validade

Este colunista antecipa agora os planos da Globo para as próximas reprises do futebol. O projeto se encerra no próximo domingo, 7 de junho. Para a semana que vem estão previstas as reexibições Santos x Peñarol, pela Libertadores de 2011, para SP. Já o RJ assiste à decisão do Brasileirão 95, entre  Santos x Botafogo.

A partir do dia 14, a projeção é voltar com a sessão de filmes Campeões de Bilheteria. Anúncio semelhante já havia sido feito no mês passado, quando se encerraram as reprises da seleção. Houve, no entanto, uma mudança de planos.

Agora, com o desempenho catastrófico de hoje, tornam-se remotas as chances de que isso aconteça mais uma vez. A menos que a estratégia  para compensar os cotistas do futebol se sobreponha aos números, relegando-os a segundo plano.

CONTINUE LENDO →
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.