Rodrigo Santoro faz homenagem ao cinema nacional e internautas comparam com Regina Duarte

Rodrigo Santoro
Rodrigo Santoro foi comparado com Regina Duarte nas redes sociais (Imagens: Reprodução – Instagram – Globo / Montagem – RD1)

Com a carreira consolidada em Hollywood, Rodrigo Santoro postou um vídeo, em seu perfil no Instagram, no qual narra um texto repleto de trocadilhos com títulos de grandes filmes do cinema nacional.

Esses filmes representam parte da identidade brasileira. Não caberiam todos aqui. Foram feitos por nós para que o mundo pudesse testemunhar. Artistas, técnicos, produtores, músicos que cuidam das trilhas, enfim, tantos brasileiros contribuindo para escrever a nossa história ao longo do tempo. E isso ninguém vai poder apagar”, ressaltou o astro.

O ator ainda fez homenagem aos artistas que faleceram este ano; personalidades como Aldir Blanc, Moraes Moreira, Rubem Fonseca, Daisy Lúcidi, Flávio Migliaccio e Daniel Azulay nos deixaram em 2020.

São a nossa herança, assim como ‘a esperança equilibrista’ de Aldir, o ‘ficou tudo lindo de manhã cedinho’ de Moraes, as palavras precisas e potentes de Rubem, o sorriso terno de Daisy, as aventuras intrépidas do Tio Maneco (Flávio querido), o som de Ciro, as obras de arte ‘só para baixinhos’ de Azulay...”, comentou Rodrigo.

A postagem de Rodrigo rapidamente viralizou nas redes sociais. Muita gente comparou a atitude de Santoro com a omissão da ex-Secretária de Cultura do Governo Federal, Regina Duarte, sobre as mortes dessas personalidades.

Rodrigo Santoro faz o que Regina Duarte não fez: homenageia os artistas mortos durante a pandemia“, comentou um seguidor. “Rodrigo Santoro fazendo em menos de 3 minutos mais pela nossa cultura que… Deixa pra lá… Só assiste que é lindo“, ressaltou Fernanda Paes Leme.

Confira:

View this post on Instagram

Esses filmes representam parte da identidade brasileira. Não caberiam todos aqui. Foram feitos por nós para que o mundo pudesse testemunhar. Artistas, técnicos, produtores, músicos que cuidam das trilhas, enfim, tantos brasileiros contribuindo para escrever a nossa história ao longo do tempo. E isso ninguém vai poder apagar. São a nossa herança, assim como "a esperança equilibrista" de Aldir, o "ficou tudo lindo de manhã cedinho" de Moraes, as palavras precisas e potentes de Rubem, o sorriso terno de Daisy, as aventuras intrépidas do Tio Maneco (Flávio querido), o som de Ciro, as obras de arte “só para baixinhos” de Azulay… e os que ainda seguem fazendo o que é belo e potente no nosso país🌻 #PatrimônioBrasileiro

A post shared by Rodrigo Santoro (@rodrigosantoro) on

CONTINUE LENDO →
ALERTAS GRATUITOS