Ronnie Von faz desabafo sincero dois anos após demissão surpresa da TV Gazeta

Ronnie Von
Ronnie Von fala sobre demissão da TV Gazeta (Imagem: Reprodução / SBT)

Ronnie Von comentou de forma bem direta sobre sua saída da TV Gazeta. Em 2019, o apresentador foi chamado para uma conversa com a alta cúpula do canal, que anunciou o fim do contrato depois de quase duas décadas de parceria.

“Minha saída não foi traumática, como todo mundo imagina que poderia ter acontecido. Eu acabei meu programa e me falaram que a superintendência queria falar comigo. Quando é assim, a notícia é sempre ruim”, disse em entrevista ao R7.

“E a Maria Inês, que é minha amiga e era a superintendente artística, falou pra mim – já com os olhos lacrimejando -: ‘Nós não temos como continuar, não temos recursos'”, recordou. A notícia abalou o apresentador pelo fato de não ter tido a chance de se despedir dos telespectadores:

“Fiquei chateado por não ter a oportunidade de eu me despedir. Essa coisa abrupta: ‘Amanha não tem mais’. Não me deixaram fazer isso, dizer tchau. Eu perdoei, mas não esqueci”.

Sem um programa fixo desde então, mas com participações esporádicas na TV, Ronnie Von não escondeu o seu maior desejo profissional: “Meu sonho é voltar para a TV aberta. Esse é meu oxigênio, não vivo sem isso”.

Sobre o título de príncipe da TV, Ronnie Von contou que a ideia partiu de Hebe Camargo (1929-2012). “Foi Hebe Camargo, ela inventou essa história em 1966. Isso começou assim: eu estava estourado, tinha que passar no programa da Hebe. Ela me convidou, fui entrevistado […] Ela me falou: ‘Você é aviador, mas você não tem cara’. E eu disse: ‘Mas pra ser aviador precisa ter cara, Hebe?’ E ela falou: ‘O Pequeno Príncipe, você é a cara do Pequeno Princípe'”, revelou.

“Cante, cante!”

Em maio deste ano, Ronnie Von conversou com Danilo Gentili, no SBT, e falou sobre a vez que um fã sacou uma arma contra ele por causa de uma música.

“Nesse álbum tinha A Praça e ninguém ouvia outra coisa. Só que O Carpinteiro foi lançado no Norte e Nordeste num compacto pequeno. Como era o nome do compacto que arrebentou? O Carpinteiro! Mas aqui no Sudeste, ninguém sabia o que era isso”, explicou.

Em um show realizado no Nordeste do país, um fã exigiu a música O Carpinteiro. “O cara: ‘Cante O Carpinteiro!’. E eu nervoso. Não sabia, nem a banda, ninguém sabia a letra. Eles não sabiam tocar. O cara chega e fala: ‘Ele é uma farsa! Ele é uma fraude! É um sósia! Mentiroso!’. De repente, ele chegou e fez assim:’ Se você é Ronnie Von, cante O Carpinteiro, cante! [com a arma em punho]”, relembrou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›