Sarajane conta detalhes sobre depressão e de como chegou aos 120 kg

Sarajane
Sarajane fala de período difícil após fama e cita depressão (Imagem: Reprodução / Instagram)

Sucesso na década de 1980, Sarajane passou por diversos problemas psicológicos após o início da carreira. Aos 52 anos, a cantora revelou que precisou lidar com a depressão durante muito tempo.

Nem sempre quem está em depressão é pessoa que está triste, que não toma banho, não sai do quarto. Às vezes, aquela que está muito alegre é a que está em depressão. Era exatamente o que acontecia comigo. Fiquei dessa forma por muitos anos“, disse em entrevista ao Domingo Espetacular, da RecordTV.

Por conta da doença, a artista precisou parar de cantar quando tinha 27 anos e ficou longe dos holofotes por toda uma década. “A música, para quem gosta da fama, é muito bom. Mas para quem tem como carreira, e costuma curtir a família, é difícil ver como tantas pessoas são amigas apenas da estrela, e não da pessoa“.

Comecei a beber e fiquei inchada. Fiquei com 120 kg. As pessoas quando me viam, falavam que eu estava gorda. Eu não estava nem aí, queria ficar sem maquiagem, ser comum“, relembrou.

A loira também contou o apoio de Gugu Liberato durante o processo difícil. O apresentador chamou a baiana para participar de um quadro em que realizava uma transformação no visual.

Ele foi fundamental no meu processo. Eu vi que era a melhor forma de me levantar. Depois que ele me deu a oportunidade, vi que era só eu e eu. Eu meditava, respirava. Não contei para ninguém sobre a depressão“, lembrou.

Sarajane contou também que decidiu vender frascos de molho de tomate para conseguir se manter durante a fase da depressão. “Sempre gostei muito de cozinhar e vi que estava indo bem. Peguei os frascos e comecei a distribuir. Além de fazer bem para a saúde, ajudou muito quando eu estava sem dinheiro“, concluiu.

Já durante bate-papo com o UOL, a interprete da canção A Roda contou como foi a experiência de estampar a capa da Playboy.

Na época, eu, como fã de Madonna, usava muitas saias pequenas. Sensual, eu sempre era convidada a posar para a Playboy. Naquele tempo eu achava que a revista pagava milhões pelo ensaio, pois bem, para mim não pagou. De tanta insistência, Isabela Garcia me convenceu. Assinei o contrato de capa, fui fazer a foto“, iniciou a cantora.

No início me senti à vontade, dancei para lá e para cá. Porém, na hora de tirar a roupa menstruei de tão nervosa que eu estava“, continuou. Apesar da situação delicada, a famosa afirmou que ainda seguiu com as fotos: “Era uma época que eu estava sem grana, eu precisava de dinheiro“.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›