SBT é condenado após colocar adolescente como se fosse assassino

SBT
SBT terá que pagar indenização para adolescente acusado de crime (Imagem: Reprodução / SBT)

O SBT foi derrotado na Justiça de São Paulo e agora precisará pagar uma indenização de R$ 30 mil a um jovem que teve a sua imagem divulgada como se fosse um assassino. O adolescente apareceu em reportagem de telejornal do canal em 2019.

Na época, a emissora exibiu uma matéria sobre o assassinato de um pediatra no Sacomã, em São Paulo, que foi morto durante um assalto. O homem de 72 anos foi esfaqueado depois de reconhecer um dos criminosos como um de seus pacientes.

Segundo informações do colunista Rogério Gentile, do UOL, o SBT, no entanto, pegou no Facebook a imagem do rapaz e acabou divulgando a fotografia de um adolescente que não tinha nenhuma relação com o caso.

Veja Também

“A emissora propagou notícia falsa e injusta, sem o mínimo de verificação”, afirmou o advogado José Rifai Daguer, que representa o jovem e pedia uma indenização de R$ 300 mil.

O canal de Silvio Santos, por sua vez, declarou na Justiça que o “equívoco” não ocorreu por imprudência ou negligência de sua equipe de reportagem. “Toda a informação chegou ao conhecimento dos jornalistas através da autoridade policial e de informantes que acompanharam o caso“, disse.

Além disso, a empresa anunciou que não há provas de que a reportagem provocou “prejuízos morais” ao adolescente e afirmou que o pedido de indenização era “oportunista”. “Não existe qualquer comprovação que mostre a certeza de abalo moral ou que o evento tenha causado danos indeléveis a sua existência”, afirmou.

O SBT foi condenado em primeira instância e a decisão foi confirmada pelo Tribunal de Justiça, mas ainda pode recorrer novamente.

SBT é condenado a pagar fortuna por plágio a ex-diretor

Recentemente, o canal também foi condenado ao pagamento de R$ 7,2 milhões de indenização por ter cometido plágio no lançamento da nova versão do Aqui Agora, em março de 2008. O valor milionário foi em benefício de Alberto Luchetti, ex-diretor de Faustão.

A volta do policialesco que foi febre em 1990 foi uma ideia de Silvio Santos, mas com base em um projeto apresentado três anos antes por Luchetti, que esteve na Globo como diretor do Domingão do Faustão entre 1998 e 2002.

Na época que apresentou a ideia, segundo o UOL, ele negociava com a alta cúpula do SBT o comando do jornalismo. A conversa não avançou e ficou por isso mesmo.

O projeto, que previa um telejornal com plateia, acabou sendo adotado pelo SBT, que lançou sem a remuneração a Luchetti. Por isso ele processou a emissora, que foi condenada pela Justiça a indenizá-lo por danos morais e materiais.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›