Sergio Marone busca emissora para emplacar programa de auditório

Sergio Marone
Sergio Marone ainda falou sobre o programa que comandava no SBT (Imagem: Reprodução / Instagram)

Sergio Marone já tem planos para um novo projeto. Segundo informações do colunista Flávio Ricco, do R7, o ator tem em mãos um programa de auditório que pretende oferecer para as emissoras.

De acordo com a publicação, a ideia da atração é premiar pessoas que tenham atitudes sustentáveis, começando por São Paulo e Rio de Janeiro. Em paralelo à novidade, Marone tem aguardado, esperançoso, para a segunda temporada de Mestres da Sabotagem, o qual apresentou no SBT.

Recentemente, aliás, o nome do famoso foi parar entre os assuntos mais comentados na web, mas não por motivos profissionais. Sergio, na verdade soltou críticas e questionamentos ao Secretário especial de Cultura do governo federal, Mario Frias.

Crítico do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ator reclamou de um posicionamento do aliado do governo contra o projeto de lei Paulo Gustavo. A proposta, que teve votação adiada pelo Senado, pretende dar apoio financeiro ao setor cultural de estados e municípios. Os integrantes do Governo, porém, têm se mostrado contra ele.

Isso, deixa um monte de ex colegas seus passando fome. Entendo seu amargor por não ter seguido na carreira artística, mas entenda. Não fosse seus olhos azuis, jamais teria uma oportunidade na TV”, declarou o apresentador do SBT, no Twitter.

A fala de Sergio Marone veio depois que o secretário especial de cultura recorreu às redes sociais para se posicionar contra um projeto de lei que leva o nome do saudoso humorista Paulo Gustavo.

Para quem está por fora, o projeto em questão tem como meta a destinação de cerca de R$ 3,8 bilhões para o incentivo à cultura, como forma de amenizar os prejuízos trazidos pela pandemia ao setor.

Sobre o assunto, Frias disse o seguinte: “Hoje, será votado no senado o projeto de lei Paulo Gustavo. Um absurdo que transformará o governo federal num caixa eletrônico de saque compulsório”.

Essa lei destinará anualmente 4 bilhões de reais para estados decidirem o destino desse recurso. Sou radicalmente contra!”, afirmou em seguida.

Pouco depois, Sergio voltou a falar de Mario. O artista disse que o ex-ator tem noção que artistas não famosos de teatro, de circos, cantores e entre outros precisam de auxílio financeiro. No entanto, segundo ele, Mario não está entendendo a importância do projeto de lei.

O artista disse que o ex-ator tem noção que artistas não famosos de teatro, de circos, cantores e entre outros precisam de auxílio financeiro. No entanto, segundo ele, Mario não está entendendo a importância do projeto de lei.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›