Suspeito de matar ator de Chiquititas faz grave denúncia contra policiais

Chiquititas
Suspeito de matar o ator Rafael Miguel, Paulo Cupertino foi preso em maio em São Paulo (Imagem: Reprodução)

Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel – conhecido por papel em Chiquititas (SBT) e comerciais – e os pais do jovem, acionou o Ministério Público de SP, a Controladoria Geral do Estado e a Corregedoria dos Presídios pedindo a investigação de policiais civis e de servidores.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Segundo informações da colunista Monica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o motivo é que a defesa do comerciante alega que houve um vazamento de imagens envolvendo a sua prisão. Os advogados enumeram diversas reportagens televisivas que reproduziram imagens feitas pelo poder público da captura do empresária e de sua audiência de custódia.

O suspeito de matar o ator de Chiquititas também afirma que noticiários ainda conseguiu gravações internas de duas unidades prisionais onde ele ficou detido.

publicidade

Veja Também

De acordo com a Defensoria, Paulo Cupertino não autorizou a divulgação das imagens e manifestou receio de que possa sofrer represálias no cárcere em razão da exposição indevida do caso.

A reportagem comentou que a defesa do suspeito também diz temer que seus familiares sejam prejudicados ou sofram retaliações. Ele relata ter sido visitado por diversos advogados desconhecidos com a conivência do centro de detenção provisória onde se encontrava, na capital. Um deles teria dito que faria a sua defesa se Cupertino aceitasse conceder entrevista a um repórter policial.

O defensor público Renato De Vitto, que assina as representações, destaca que a Constituição Federal protege a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, estejam elas privadas de liberdade ou não.

Paulo Cupertino nega crime contra ex-ator de Chiquititas após prisão

A prisão de Paulo Cupertino Matias, acusado de ter matado Rafael Miguel e os pais dele, em junho de 2019, segue rendendo assunto. Logo depois do anúncio da prisão, policiais da 6ª Delegacia Seccional de São Paulo comentaram o que foragido fez ao chegar na delegacia.

publicidade

Matias, cabe lembrar, era o número 1 na lista dos mais procurados da Polícia Civil. Ele foi preso em um hotel em Interlagos, na zona sul da capital e, inicialmente, encaminhado para o 98º Distrito Policial, no Jardim Miriam.

Em coletiva de imprensa, os policiais se pronunciaram: “Quem ajudou ele vai pagar agora. O Estado perdeu dinheiro, tempo e funcionário, então você que ajudou esse vagabundo vai pagar”.

“Ele segue negando o crime, é direito dele, ele nega o que ele quiser aqui e fala o que quiser. Ele falou que é inocente e que não foi ele quem cometeu o crime. E não falou quem foi e nem o motivo”, declararam os agentes.

publicidade

De acordo com denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), Paulo Cupertino matou o ator, que na época tinha 22 anos, o pai dele João Alcisio Miguel, de 52, e a mãe, Miriam Selma Miguel, 50, porque não aceitava o namoro de sua filha, Isabela Tibcherani, na época com 18 anos, com o garoto.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da RedaçãoDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.